Viva para Contar - Lisa Gardner.

Título: Viva para Contar.
Original: Live to Tell.
Autora: Lisa Gardner.
Editora: Novo Conceito.
Nota: 4/5.

Em uma noite quente de verão, em um bairro de classe média de Boston, um crime inimaginável foi cometido: quatro membros da mesma família foram brutalmente assassinados. O pai — e possível suspeito — agora está internado na UTI de um hospital, entre a vida e a morte. Seria um caso de assassinato seguido por tentativa de suicídio? Ou algo pior? D. D. Warren, investigadora veterana do departamento de polícia, tem certeza de uma coisa: há mais elementos neste caso do que indica o exame preliminar. Danielle Burton é uma sobrevivente, uma enfermeira dedicada cujo propósito na vida é ajudar crianças internadas na ala psiquiátrica de um hospital. Mas ela ainda é assombrada por uma tragédia familiar que destruiu sua vida no passado. Quase 25 anos depois do ocorrido, quando D. D. Warren e seu parceiro aparecem no hospital, Danielle imediatamente percebe: vai acontecer tudo de novo. Victoria Oliver, uma dedicada mãe de família, tem dificuldades para lembrar exatamente o que é ter uma vida normal. Mas fará qualquer coisa para garantir que seu filho consiga ter uma infância tranquila. Ela o amará, independentemente do que aconteça. Irá protegê-lo e lhe dar carinho. Mesmo que a ameaça venha de dentro da sua própria casa. Na obra de suspense mais emocionante de Lisa Gardner, autora best-seller do The New York Times, a vida dessa três mulheres se desdobra e se conecta de maneiras inesperadas. Pecados do passado são revelados e segredos assustadores mostram a força que os laços de família podem ter. Às vezes, os crimes mais devastadores são aqueles que acontecem mais perto de nós. (SKOOB)

Comecei a ler este livro para ‘escapar’ de outra leitura e não poderia ter escolhido um livro melhor. Que livro empolgante, misterioso e realmente me prendeu até a última página. Tem mais de 400 páginas, mas li em menos de dois dias. Adorei, de verdade. Vamos à resenha.

O livro conta sobre a detetive D.D. Warren, uma mulher que estava jantando num encontro quando recebeu o chamado de sua equipe sobre um assassinato de uma família inteira. O principal suspeito? O pai. Mas esse caso tem mais a contar do que aparenta. Ainda tem Danielle Burton, uma moça que trabalha na área de psiquiatria infantil de um hospital e foi a única sobrevivente da tragédia que se abateu sobre sua família. Seu pai matou todos na casa, menos ela, e isso a assombra até hoje, 25 anos depois. A terceira é Victoria Oliver, uma dedicada mulher que não consegue se livrar da ameaça em sua própria casa. Como a vida dessas três mulheres se liga? Ai só lendo, não posso fazer todo o trabalho por vocês (?).

Eu já tinha visto bons comentários sobre esse livro, mas sempre que olhava o tanto de páginas, assumo que me desanimava. Agora só me arrependo por não ter lido antes e deixado a preguiça de lado. O livro tem uma trama boa e não te deixa largá-lo até desvendar o mistério. Aborda um tema que não se vê todo dia na literatura, não ultimamente eu creio, que é sobre crianças psicóticas. Gostei muito disso, acho que a autora sobre usar esse tema em diferentes cenários e isso deixou o livro ainda melhor. As partes da detetive são narradas em terceira pessoa e as da Danielle e Victoria em primeira. O modo como as histórias se entrelaçam no final foi surpreendente. Ok, assumo que o final e toda a revelação poderia ter sido melhor ao meu ver, mas pelo menos foi empolgante. Esse foi o único pequeno defeito que eu encontrei no livro e custou uma estrelinha a classificação final, sou exigente para livros policiais já que os últimos que eu li deixaram a desejar.

Os casos são todos cheios de sangue e violência, então se você tem estômago fraco já está avisado, eu acho. Achei todos bem desenvolvidos e fiquei realmente com medo. A frase na capa ‘às vezes, os crimes mais devastadores são aqueles que acontecem mais perto de nós’ ficou na minha cabeça e então percebi o que me intrigava: a frase ‘às vezes’. Os crimes que acontecem perto de nós sempre serão os mais devastadores, já que sempre vai envolver pessoas que conhecemos ou julgávamos conhecer. O quão bem conhecemos as pessoas? Nunca vamos saber a resposta para essa pergunta. Todo mundo mente.

As personagens foram ótimas, duvidei de todas em todos os momentos possíveis. A detetive D.D. Warren não me agradou tanto, algo na personalidade dela me irritou profundamente e não consigo descobrir exatamente o que. Ela é uma boa detetive, apesar disso, sempre olhando para todas as possíveis pistas e indo atrás delas. É um pouco fria às vezes, mas disso eu gostei. A Danielle me confundiu do começo ao fim, não sabia o que achar dela, sempre que tinha certeza de seu caráter, a personagem dizia alguma coisa que me fazia mudar de ideia. Entretanto admiro a força dela para seguir em frente depois de tudo o que aconteceu com a sua família, mesmo que isso ainda a assombre, ela continuou com a vida. A Victoria me deu raiva, sempre queria a chacoalhar e dizer que ela deveria procurar ajuda e que o amor, por mais bonito que seja, não pode curar outras coisas. Mas em outras tinha pena dela e entendia o seu lado, por mais doentio e autodestrutivo que fosse. Tem mais personagens, mas só falarei das principais para não soltar spoilers e arruinar a sua leitura.


Resumindo: leia! Se você gostar de livros policiais, leia pra ontem. Super recomendo e me arrependo por não ter lido antes. Ótima leitura. A Novo Conceito publicou mais três livros da autora que tem como investigadora a D.D. (Esconda-se e Sangue na Neve) e não vejo a hora de poder ler eles também. É isso por hoje, fim.

8 comentários:

thaila oliveira disse...

Lisa é uma diva do suspense! quando ela escreve a gente incorpora a história e juntos tentamos desvendar os mistérios que cercam essa história
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Beatriz Nathaly disse...

Eu li um ou dois livros da série e gostei bastante, mesmo não sendo meu tipo de leitura preferido. Quando li, também me perguntei porque não tinha lido antes, pois é uma ótima leitura!

Beijinhos!

Bia, Blog Escrevendo Mundos

Cida disse...

Li Esconda-se da autora, que tem a mesma detetive como protagonista, e adorei, dizem que este é ainda melhor e muito perturbador, espero gostar tanto quanto você.

Bjos!!
Cida
Moonlight Books

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Vanessa! Já li Viva para Contar e curti bastante. Também fiquei com medo daquelas crianças psicóticas. Beijo!

www.newsnessa.com

Sil disse...

Eu amei esse livro. As paginas passam e a gente nem nota de tão boa é a história. Eu li ele em dois dias pois não conseguia largar.

Blog Prefácio

Amiga da Leitora - Thais disse...

Tbm estava adiando essa leitura por preguiça, mas agora fiquei super curiosa. Tbm estou tentando me afastar de leituras anteriores, e só um novo bom livro para supera-los.

xoxo
http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

Janna disse...

Oi Van,
Gostei muito da resenha, tenho curiosidade de ler os livros da autora...esse lance de crianças psicóticas deve ser bem sinistro.

Beijos!!!
@jannagranado
http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

Dany disse...

Eu fiquei viciada no livro quando comecei a ler, não em como desgrudar dele até chegar ao final.
Gostei da resenha, beijos.

 
Layout de Giovana Joris