[ALEATÓRIO] Fringe.


Eu assisto e gosto de diversas séries, mas sempre tem aquela que a gente simplesmente acaba amando mais do que qualquer outra. A minha é simplesmente a série mais incrível, inteligente e espetacular de todas, Fringe. Eu comecei a acompanhar a série logo quando começou e logo me encantei. Até viciei a minha amiga na série de tanto que eu enchia a cabeça dela sobre isso. Infelizmente a série teve apenas cinco temporadas, entretanto foi tudo muito lindo e teve um final dignamente digno (?). Então vamos lá.



Fringe conta sobre a agente do FBI Olivia Dunham. Tudo começa quando ela tem um caso estranho pra investigar e pra completar seu parceiro sofre um acidente, fazendo então com que seu último recurso seja trabalhar com Walter Bishop. Só que tem um problema, esse cientista está internado há muito tempo em uma clínica para problemas mentais, ou algo do tipo, e seu único meio de conseguir isso é através do filho dele, Peter Bishop, que não é muito chegado no pai. Então surge o trio mais lindo de todos <3

Eu sou suspeita pra falar de Fringe, mas mesmo assim eu falo. A série é incrível, os casos são super estranhos, sempre tem alguma coisa que desafia a realidade e só esse grupo consegue as respostas. Tem todo aquele lance que todo fã de ficção científica adora, como teorias sobre universos paralelos, viagens no tempo e muitas outras coisas. Eu nem sei por que estou fazendo esse post, sempre me faltam palavras para dizer o quando eu adoro essa série.

Os atores são incríveis. Nem preciso falar da Anna Torv, preciso? Ela é simplesmente espetacular. Bom, vou contar alguns spoilers aqui, mas provavelmente vocês já sabem ou já devem ter visto alguma coisa ai pela internet. Entretanto, se preferirem pular, só ir direto pro último parágrafo. E rápido já que vou colocar fotinhos lindas, é claro. Enfim, a Anna, assim como boa parte do elenco, tem que interpretar dois papeis, já que no final da primeira temporada é mostrado o universo alternativo/paralelo/comoquiseremchamar. E a outra Olivia não poderia ser mais diferente. A Olivia do nosso universo é loira, toda séria, poucos sorrisos aparecem nos lábios dela. Já a Olivia do outro universo é ruiva, se veste com trajes menos formais e é sarcástica e divertida ao extremo. Eu adoro as duas Olivias, mas com certeza a ruiva-Olivia tem um espaço maior no meu coração.



Apesar de eu adorar as Olivias, o seriado seria chato sem as divertidas frases de Walter Bishop. John Noble também fez um trabalho incrível, todo mundo fez, pronto, fã é assim mesmo. O Walter no nosso lado é super divertido, um tanto estranho e muitas vezes parece ter um parafuso (ou muitos) faltando, enquanto o outro Walter é um cara super importante, sério e cruel muitas vezes. O Peter (interpretado pelo Joshua Jackson, que você talvez se lembre dele em Dawson’s Creek) é um dos que é super importante para a trama, mas eu simplesmente não tenho tanto carinho por ele. Só não posso negar que as cenas pai e filho entre ele e Walter não sejam lindas. A que tem na quinta, e última, temporada partiu meu coração pra sempre.

As personagens secundárias também têm sua importância, é claro. A Astrid (Jasika Nicole) é uma agente do FBI e também ajuda eles nas missões, principalmente quando o assunto é cuidar do Walter para que ele não faça nenhuma das suas maluquices em tamanha escala no laboratório. Sem falar que o cientista sempre erra o nome dela, sai umas variações grotescas, mas raramente é o certo. Tem a Nina Sharp (Blair Brown) que comanda a gigantesca empresa Massive Dynamic e que no começo parece tão severa e malvada, mas depois eu simplesmente não via mais como o seriado poderia continuar sem ela. E por último, mas não menos importante, tem o Lincoln Lee (Seth Gabel). Corações infinitos pra esse personagem. Primeiro foi nos mostrado o agente Lee do outro universo, o que faz dupla com a Olivia ruiva, e ele é simplesmente encantador. Eu não superei o que fizeram com ele, nunca vou superar, pronto. O agente Lee do nosso universo é mais normal, ele usa óculos e não é tão encantador quanto o outro.



Ainda tem participações super especiais, como o ator Leonard Nimoy, que todo mundo conhece por sua interpretação do Spock na série clássica de Star Trek. Em Fringe ele interpreta William Bell, um amigo cientista do Walter. Tem ainda o Sebastian Roché, que faz o Newton. Vocês devem conhece ele por sua participação em outra série famosa, The Vampire Diaries (na qual faz o Mikael, que é pai de Klaus). Tem ainda o Jared Harris, o ‘vilão’ David Robert Jones. Ele também já fez o filme de Sherlock Holmes (o mais novo), no qual interpreta o Moriarty, e Cidade dos Ossos.

Último parágrafo, juro, mas que precisa ser comentado. A linda introdução de Fringe com a música clássica da série. Toda vez que eu a escuto agora dói meu coração, mas não deixa de ser linda.


Resumindo: falei demais dos personagens e pouco do restante, mas são as personagens que fazem o seriado (?). Eu super recomendo essa série, vá assisti-la agora, sem desculpas. Minha temporada favorita é a terceira, mas a última temporada com certeza é a mais eletrizante e emocionante de todas. Nos Estados Unidos foi produzida pela Fox, mas eu me lembro de ter assistido a quinta temporada na Warner aqui no Brasil, então acho que foi esse canal que transmitiu por aqui. Fringe foi finalizada no início de 2013 na sua quinta temporada e foi criada por J.J Abrams. É isso, assistam, sério, não deixem passar. Espero que tenha conseguido passar o quanto a série é incrível, não sou muito boa falando de séries, admito. Fim.


7 comentários:

Carolina Cristina disse...

Vc é boa sim falando de séries, adorei o post! =D
Eu já tinha ouvido falar dessa série, + nunca tinha parado pra prestar atenção, rs.
Parece ser bem legal! Eu gosto dessas séries de investigação, e essa ainda tem sci-fi e mundos paralelos *o*
Vou conferir! bjs
http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

Leeh Proença disse...

Oi, Vanessa!

Eu também comecei a assistir Fringe assim que lançou... via na warner :P
Mas quando chegou na segunda temporada eu já não tinha tempo de ver, me perdi e parei de assistir :( mas tenho muuuuuita vontade de continuar... Vi alguns eps das últimas temporadas e, meu deus, eu quero muito assistir! hahahah

É uma ótima dica, essa série é demais <3

Beijos,
Leeh - Caverna Literária

Julia G disse...

Oi Vanessa, eu também assisti Fringe até o último episódio recentemente, e pretendo fazer uma postagem lá no blog também. Eu adorei a série, apesar de ela parecer maluca às vezes, conseguiu não se perder.

Beijos

Ane Reis disse...

Oie Van =)

Ain eu tenho certa dificuldade de falar de séries e filmes também viu. Tem tantas séries que amo e filmes que adoro, mas não consigo escrever nada decente sobre eles XD

Não cheguei a assisti Fringe, mas sempre ouvi vários elogios sobre a série.

Beijos;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary


Janna disse...

Oi Van. não assisto muito a séries, mas pela sua descrição essa parece ser muito boa, eu curto esse lance de universos paralelos, quem sabe eu assista. Valeu pela dica.

Beijos!!!
@jannagranado
http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

Débora Costa disse...

Assisti apenas um único episódio dessa série, e foi um bem aleatório. Está na minha lista de séries que eu quero ver, mas sempre acabo adiando por falta de tempo. E olha que é uma série que tem um roteiro exatamente do jeito que eu gosto.

http://www.laoliphant.com.br/

Thiago Margarida disse...

Um casal de amigos meus era viciado nessa série, mas acabei nunca assistindo. =/
O problema é que é muita coisa interessante por aí, e no fim acaba que temos que deixar muitos de lado.

Beijos,
Thiago - Blog GentleGeek

 
Layout de Giovana Joris