O Desafio de Ferro - Holly Black e Cassandra Clare.

Título: Magisterium: O Desafio de Ferro.
Original: Magisterium – The Iron Trial.
Autoras: Holly Black e Cassandra Clare.
Editora: Selo #irado (Novo Conceito).
Nota: 4/5.

AMIGOS E INIMIGOS. PERIGO E MAGIA. MORTE E VIDA. A maioria dos garotos faria qualquer coisa para passar no Desafio de Ferro. Callum Hunt não é um deles. Ele quer falhar. Se for aprovado no Desafio de Ferro e admitido no Magisterium, ele tem certeza de que isso só irá lhe trazer coisas ruins. Assim, ele se esforça ao máximo para fazer o seu pior... mas falha em seu plano de falhar. Agora, o Magisterium espera por ele, um lugar ao mesmo tempo incrível e sinistro, com laços sombrios que unem o passado de Call e um caminho tortuoso até o seu futuro. Magisterium - O Desafio de Ferro nasceu da extraordinária imaginação das autoras best-seller Holly Black e Cassandra Clare. Um mergulho alucinante em um universo mágico e inexplorado. (SKOOB)

Todo mundo estava tão ansioso pra esse livro que eu não estava levando muita fé nele. Geralmente quando todo mundo ama determinado livro, eu fico meio cansada dele e não gosto. Sou do contra, é assim que é (?). Enfim, larguei essa ideia de lado e resolvi dar uma chance ao livro, já que uma das escritoras é a Cassandra Clare e eu simplesmente amei Cidade dos Ossos, então era um ponto a favor. Enfim, vamos à resenha.

O livro conta sobre Callum Hunt, um dos meninos que quer a todo custo falhar e não conseguir passar no Desafio de Ferro. Ele não quer ir para o Magisterium, já que durante toda sua vida seu pai o avisou para ficar longe da magia, que isso só traria problemas para ele. Só que a vida não é sempre gentil pra todo mundo, então obviamente Call acaba falhando com seu plano de falhar no teste e consegue entrar para o Magisterium, esse lugar onde ensinam as crianças a controlar sua magia para que não façam nada de perigoso e é localizado no subsolo, medo. Mas isso é só o começo, ainda tem muito mais forninho pra cair na cabeça dele. É isso, minha melhor sinopse.

Fui surpreendida, de um jeito bom. O livro não foi do jeito que eu imaginei que seria, o que foi bom. A narração é feita em terceira pessoa, mas não permite muitos pontos de vista, então ficamos basicamente com o Call, que é o protagonista. A trama é bem montada, tem todo o lance do Magisterium e dos mistérios por trás dele e também do Inimigo da Morte, que é o vilão do livro. Gostei bastante, apesar de não ter conseguido montar todo o Magisterium debaixo da terra na minha cabeça, e acho que ainda tem muito mais coisas legais para vir dessa série, assim espero.

A trama caminha bem, têm momentos de tensão, mistérios e uma diversão vez ou outra, afinal os personagens tem uns 12 anos se não me engano. O que eu mais gostei foi de uma revelação próxima ao final do livro e que me deixou sem rumo. Estou curiosa para saber o que vai se desenrolar e como vai ser resolvida essa questão. Me surpreendeu, não estava esperando por isso e agora já acho que vai tudo dar completamente errado pra eles em todos os livros (nem sei quanto são) que possam vir por ai. Livros bons são aqueles que seguem a Lei de Murphy, tem que ser assim (?). Enfim, gostei muito de como tudo caminhou e o final foi melhor do que o esperado, então não tinha como não gostar do livro. Têm 381 páginas, o que é bem grande pro meu gosto (?), porém acabei lendo rapidinho, tem ilustrações pequenas no começo de cada capítulo e é isso. Gostei bastante, de verdade, ainda bem que resolvi dar uma chance para ele. É um livro infantojuvenil, mas creio que muitas pessoas mais velhas irão gostar dele.

O único problema que permaneceu comigo durante toda a leitura foi a sensação de ‘já vi isso antes’. Talvez o problema seja comigo, já que não consigo não ficar comparando alguns pontos com outros livros que li, mas infelizmente essa sensação tomou conta de mim durante a leitura e fez com que eu sentisse que já tinha lido aquilo em algum lugar. Mas foi o de menos, de resto o livro é muito interessante e tudo mais o que já falei nos parágrafos anteriores.

O Call é um garoto que se vê num mundo de magia que seu pai tanto falava que não era bom. Um dos motivos é que a mãe do menino morreu durante uma guerra mágica por ai, então o pai ficou com receio pelo filho. Então ele passa no Desafio de Ferro e vai para o Magisterium, onde começa a fazer amigos e realizar magias que nunca antes pensava que fosse capaz. Admito que no começo ele me irritava um pouco, mas depois foi melhorando e abrindo seus olhos para aquele mundo novo, mesmo que ficasse com receio de o pai nem se importar mais com ele depois que foi aceito. Tem outros dois personagens que são seus companheiros de estudos: Aaron e Tamara. Aaron é a personificação do bom estudante e ele parece sempre ser ótimo em tudo que faz. Tamara já é um pouco mais rebelde e foi isso o que eu mais gostei nela. Os três não se dão muito bem logo no início, só que com o passar do tempo as coisas vão tomando um rumo melhor. Ainda tem o Jasper, um garoto insuportável que vive irritando o Call, que também o irrita por sua vez, e a Célia, que pode ou não ter uma paixonite pelo nosso protagonista.


Resumindo: eu super adorei o livro, acho que tem bastante potencial e muitos mistérios para serem resolvidos. Recomendo, é claro, leiam. É isso por hoje, nada mais a comentar, fim.

3 comentários:

Hangover at 16 (contato) disse...

Uuh, já tava quase perdendo as esperanças com esse livro até ler sua resenha. Eu aaamo as duas autoras, então minha curiosidade com a história era mais relacionado a elas, e não pela sinopse em si, que nem me atraiu tanto. Mas vi bastante gente comentando que parece muito com HP, e me desanimou um pouco, porque poxa, cada uma delas criou universos incríveis, então elas tem um potencial e tanto pra criar outro que não precise se assemelhar a um já tão conhecido. Enfim, adorei a resenha :D

xx Carol
http://caverna-literaria.blogspot.com.br
Tem resenha nova no blog de "Ligeiramente Casados", vem conferir!

Dudi Kobayashi disse...

oi
Eu não sou sempre do contra kkkk mas eu confesso que eu estava com um pezinho atras com esse livro. Essa coisa de magia e personagens infantis, eu achava que seria algo próximo de Harry Potter. Fico feliz que você tenha gostado apesar da sensação de "já li isso antes". Apesar dos meus receios eu também quero mto ler esse livro, mas já estou com uma lista enorme de leitura e ele não é prioridade agora :p

tem postagem nova no meu blog
te espero por la
bjs

http://dudikobayashi.blogspot.com.br/

Andressa Menezes disse...

Oiee

Adorei a sua resenha, eu tambem já li esse livro e amei toda a história tem muitas coisas que lembram Harry Potter impossível não comparar mas achei bem original e o final foi ótimo eu amei.

Beijos

www.livrosechocolatequente.com.br

 
Layout de Giovana Joris