Um Herói para Ela - Lu Piras.

Título: Um Herói para Ela.
Autora: Lu Piras.
Editora: Novo Conceito.
Nota: 2/5.

Bianca sempre quis ser roteirista de cinema. Para realizar seu sonho, ela sai do Brasil para estudar na famosa New York Film Academy. Em meio às emoções da nova vida na Big Apple, um rapaz misterioso acaba salvando a vida de Bianca em duas situações diferentes. Tudo o que ela sabe é que o seu herói tem no braço uma misteriosa tatuagem. Sem pistas sobre o seu protetor, ela é convidada para um show da banda The Masquerades, cujos componentes escondem os rostos atrás de máscaras. Uma rosa branca cai sobre o seu colo, arremessada pelo vocalista. Decidida a desvendar a identidade do mascarado, Bianca invade o camarim da banda. A surpresa que a aguarda por trás daquela porta poderá mudar o seu destino. Uma história cheia de humor e romance. (SKOOB)

Algumas pessoas que eu conheço me dizem que a minha opinião sobre romances não deve ser levada muito a sério já que eu não sou a maior fã desse gênero não sou mesmo, porém isso não me impede de dizê-la mesmo assim. Eu li esse romance nacional como o primeiro livro de uma pequena maratona que eu tentei fazer (e que não deu certo) e acabei não gostando, apesar de todo o esforço que eu fiz. Fazer o que, acontece nas melhores famílias (?).

O livro conta sobre Bianca, que trabalha como advogada, mas na verdade sempre quis ser uma roteirista de cinema. Eis então que seus pais insistem para que ela se inscreva para tentar ganhar uma bolsa na New York Film Academy. Óbvio que ela se inscreve e ganha, uhu. Bianca vai então para NY, viver as emoções de morar nessa nova cidade. Tudo começa a se encaminhar na vida dela quando uma das suas colegas de quarto a convida para um show de uma banda chamada The Masquerades. Claro que ela logo se vê encantada com um dos mascarados e tenta descobrir quem é ele. É isso, eu não sei mais o que falar.

Então, acho que ficou um pouco claro que eu não gostei do livro. Eu tentei, admito. Nunca tinha lido nada da autora, então esperava que pudesse gostar um pouco ao menos. A narrativa não é ruim, a autora escreve bem, não foi isso que me incomodou. A trama tem muito potencial, porém acabou tomando alguns rumos muito fora da realidade. Até pra mim. Ok, talvez os romances precisem ter algo assim pra fazer com que pensemos ‘poxa, será que isso poderia acontecer com minha mera pessoa? Quem dera, oh *suspiros*’, só que tudo tem um limite. Então, isso acabou me incomodando. Pode ser um motivo bobo, mas foi o segundo pelo qual não consegui aproveitar a leitura inteiramente.

O primeiro motivo? A protagonista. Até revirei os olhos agora só de me lembrar dela. Bianca se desmerece totalmente. Parece que ela se sente que não é boa o suficiente e que precisa de um príncipe para livrá-la dessa vida sofrível. Ela é insegura, não consegue aceitar o fato de que as pessoas nem sempre vão gostar dela e sente essa necessidade de transformar sapos em príncipes. Acho que essa parte foi algo que a mãe dela disse no livro, depois de um capítulo inteiro contando sobre os namorados estranhos que ela teve. Nem preciso dizer o quanto ela me irritava profundamente. Eu geralmente não preciso de um motivo específico para odiar personagens, mas nesse teve. Também teve o fato de que no começo deu tudo errado pra ela e que precisou do misterioso rapaz para resgatá-la. Sério, porque as personagens não saem correndo ou gritam ou batem até não poder mais quando estão em perigo? O mundo precisa de mais mocinhas incríveis. Eu devia fazer um post sobre mocinhas incríveis, aguarde nos próximos dias (?).

Ok, chega de falar dela, vamos pular para os dois mocinhos que formam as outras pontas do triângulo amoroso. Salvatore tinha tudo para ser bom. Ele é misterioso, italiano e aparentemente bonito, porém acaba se transformando em...sei lá, acaba mudando para algo que eu não gostei. Algumas atitudes dele me deixaram muito nervosa e todo o mistério que o envolve acabou não sendo assim tão atraente, por falta de uma palavra melhor no momento. Daí vocês pensam, ‘poxa então você estava torcendo para ela ficar junto com o outro’? Não é bem assim. Paul estudava junto com a Bianca e no começo flertou lindamente com ela, a convidado para jantar, tentando a todo custo ficar com ela e isso já me fez achar que ele era um stalker maluco. Então, apesar de eu não ter gostado do Salvatore, ele era um pouco melhorzinha do que o duvidoso Paul. Ele era riquinho, todo estranho, muito insistente pro meu gosto, não gostei dele e ponto final.

Outras duas personagens precisam ser citadas nessa resenha. Mônica e Natalya eram as colegas de quarto da Bianca. Elas não podiam ser mais diferentes uma da outra. A Natalya era atrevida, sempre falava o que lhe vinha na cabeça, mas por dentro era um pouco frágil, mas raramente mostrava esse seu lado. A Mônica já era mais de boa, queria ser uma atriz e logo virou super amiga da Bianca. Não morri de amores por elas, mas também não encontrei um motivo para odiá-las apesar de eu não precisar de algum para de fato não gostar de algum personagem, ou de pessoas reais também, então tudo bem (?).


Resumindo: não consegui aproveitar a leitura, não curti os rumos que a trama tomou e os personagens não me agradaram tanto, mas isso não quer dizer que você não possa gostar do livro. Como eu disse no começo da resenha, não sou a maior fã de romances, então isso pode influenciar a minha leitura muitas vezes, exijo muito desse gênero e dificilmente gosta muito de algum. Porém, se você quer ler ou então já leu os outros livros da autora e gostou, fique a vontade, quem sou eu para dizer alguma coisa (?). É isso por hoje, nada mais a declarar, fim.

4 comentários:

Alice Aguiar disse...

eu sou mt chata com livros, e com esse estou enrolando ao máximo pra ler xp

Seguindo o Coelho Branco

Janna disse...

Oi Van,
Em breve eu irei ler esse livro, espero que esse breve seja logo rsrs, li algumas resenhas de pessoas que amaram de paixão esse livro, eu sou fã de romances, adoro suspirar com os mocinhos, espero gostar desse. Já li Equinócio da autora e foi uma leitura agradável.

Beijos!!!
http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

Raquel Machado disse...

Oi flor,
Estou com esse livro aqui em casa para ler e ao contrário de você sou grande fã de romances. Apesar de não gostar de mocinhas chatas e essazinha já parece que não vai me conqusitar...rsrs...Estou com o livro por aqui e pretendo ler ele, quando não sei. rsrs
Beijos
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com/

thaila oliveira disse...

queria muito ler, parece lindo demais!
romantismo e um pouquinho de sensacionalismo pra deixar tudo mais aflorado!
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

 
Layout de Giovana Joris