O Sonho de Eva - Chico Anes.

Título: O Sonho de Eva.
Autor: Chico Anes.
Editora: Novo Conceito.
Nota: 2/5.

Dra. Eva Abelar, autoridade mundial em sonhos lúcidos, é informada de que seu filho, Joachim, uma criança autista, desaparece na mesma noite em que sua irmã, Anna, pula do 20º andar de um edifício em São Paulo. Anna era a principal cientista do projeto DreamGame, invento revolucionário que permite à pessoa jogar enquanto dorme. Eva é convidada por Yume a assumir o lugar da irmã e, à procura de respostas, se envolve em uma trama perigosa, que alcança os limites dos desejos inconscientes do homem. Enquanto usa seus conhecimentos para desvendar a morte de Anna e reencontrar Joachim, Eva descobre o quanto a sociedade está vulnerável à tecnologia e aos estímulos subliminares, e como esses estímulos podem sequestrar a liberdade e extinguir o livre-arbítrio. (SKOOB)

Essa foi a segunda leitura da minha pequena maratona de livros nacionais que eu não consegui cumprir, não sei por que ainda tento fazer isso já que nunca consigo terminar. A esperança é a última que morre, talvez seja por isso que eu sempre tento. Voltando a resenha, tenho que dizer que assim como a minha primeira leitura da maratona, essa também não conseguiu me agradar completamente. Eu sou uma chata, devia largar essa vida literária (?). Mas é o lance da esperança de novo mesmo que provavelmente se meus livros falassem, eles diriam que morrem de medo de serem lidos por mim.

O livro conta sobre Eva, ou melhor, a Dra. Eva Abelar, especialista em sonhos lúcidos, aqueles em que você sabe que está sonhando e afins. A irmã dela, Anna, trabalha para uma empresa chamada Yume que está tentando fazer um jogo que você pode jogar enquanto dorme. Tudo estava perfeito até que Anna se joga do 20º andar de um prédio em São Paulo e o filho da Eva, que estava sob os cuidados da falecida, some misteriosamente. Eva se vê em busca de pistas para o sumiço do filho, e de quebra algumas explicações sobre o suposto suicídio da sua irmã, e acha que vai consegui-la quando é convidada para trabalhar na Yume. Ai começa a trilha dela por essas explicações e aqui termina minha sinopse para não dar spoilers.

É, não foi dessa vez (?). A narração é feita em terceira pessoa, podemos então obviamente ver diversos ângulos da trama, aqui no Brasil e depois lá na China. A escrita do autor não é ruim, não tive problemas para entender alguma parte ou coisa do gênero. A trama é muito boa, não vejo muitos livros com o tema de sonhos lúcidos e afins, principalmente sendo de um autor nacional. Os rumos que o livro tomou também não foram ruins, porém eu não consegui gostar, fiquei a esperando algo a mais – que ainda não sei o que é de fato. A empresa Yume poderia ter sido mais explorada, o espaço físico, sei lá. Algumas cenas têm um palavreado mais pesado, que eu prefiro não ler quando posso, mas tudo bem, não é assim tão ruim, só avisando pois tem gente que não curte. O final também poderia ter sido diferente, ou talvez eu quisesse que terminasse de um jeito e não foi assim, daí eu fico chateada. Fazer o que, minhas emoções influenciam na leitura e normalmente pra pior (?). Talvez eu tenha sido muito exigente, sei lá, pode ter acontecido.

O que também não me fez apreciar a leitura completamente foram os personagens. Eu não consigo gostar completamente do livro quando não gosto de como são os personagens. Deveria aprender a controlar isso, mas é mais forte do que eu, não posso (?). A Eva não é de todo ruim, eu a achei bem corajosa e tentando a todo custo conseguir as respostas que queria, mas senti um pouco de falta dela realmente comovida com o desaparecimento do filho, sei lá, senti que faltou um pouco de emoção quando ela soube. Só que ela tomou caminhos que nunca pensou em tomar para tentar rever o filho, então ta tudo certo. Tem o Alec, que é um psicólogo/psiquiatra que é amigo da Eva e que também tenta ajudá-la sempre que possível com suas investigações. Adhya é uma das chefonas da Yume e é quem controla o projeto no qual a Anna estava fazendo parte. Ela não me agradou em nada, pensei que iria super explodir no final e sambar na cara dos mocinhos, se consagrando a vilã, porém só fiquei na expectativa mesmo.

Tem ainda o Lee, um dos que trabalha a Yume e não consegui odiá-lo porque ele tem o sobrenome de um personagem de Fringe que eu adoro, então é isso, eu posso fazer isso (?). O Tule, que é um monge pra lá de estranho. Tem mais gente, mas acho que seria spoiler o que eu tenho a dizer sobre eles, então melhor não falar nada.


Resumindo: não consegui curti a leitura, por motivos um tanto bobos, mas foi isso e pronto. Apesar disso eu recomendo se você quiser ler e gostar desse lance de sonhos, vídeo game e bastante tensão. É isso por hoje, fim.

9 comentários:

thaila oliveira disse...

tenho esse livro, mas não me animo muito... minha mãe leu e não gostou!
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Luiza disse...

Ainda tenho que ler esse livro, tenho curiosidade.
Bjs
http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Vanessa! Estou ansiosa para ler O Sonho de Eva e espero não me decepcionar. Beijo!

www.newsnessa.com

Pollyanna Campos disse...

Odeio quando acontece isso que você falou, sentir falta de algo no livro que não sei o que é rs. Tenho esse livro aqui em casa mas confesso que ainda não li porque olho pra ele e sinto desânimo...quem sabe um dia?!KKK Adorei a resenha sincera ^^'
Beijos!
@PollyanaCampos
Entre Livros e Personagens

Leitora Voraz disse...

Oi Vanessa, tudo bem?
Vim conhecer seu blog e já estou te seguindo.
Não se preocupe, é assim mesmo, alguns livros nos cativam na hora, outros não. É a primeira resenha que leio desse livro, achei a parte dos sonhos bem interessante e fiquei curiosa com esse mistério. Apesar dos poréns, tenho vontade de ler.
Gostei da sua sinceridade.
beijinhos.
cila-leitora voraz
http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

Cida disse...

Oi Vanessa! Terminei um livro estes dias que tem uma história bem bacana, mas não consegui dar mais do que três estrelas por causa da falta de conexão que tive com um personagem, eu preciso ser cativada pelo protagonista, senão a leitura não é das melhores. Li o Sonho de Eva faz tempo, é um livro legal, e o tema pouco explorado.
Bjos!!
Cida
Moonlight Books

Sil disse...

Achei alguém que pensa como eu a respeito desse livro. Só li resenhas positivas sobre ele e quando ganhei em uma promoção fui correndo ler. Me decepcionei muito. Achei a ideia muito boa, mas achei que o autor não soube desenvolver e fugiu para outra linha e deixou muito a desejar.

Blog Prefácio

Sora Seishin disse...

Oi Vanessa!
Aaah não abandone a vida literária não! Acho que você está precisando ler um livro que AME muito, só isso!
Pena que não foi dessa vez! Mas eu também acho difícil gostar da história quando a gente não gosta dos personagens.

Beijos,
Sora - Meu Jardim de Livros

Dany disse...

Eu li o livro já tem um tempinho mais gostei bastante. Uma pena você não ter curtido muito nem ter se conectado com a personagem.
Eu achei a história bem original já que ainda anão tinha lido nenhum livro que fale sobre os sonhos lúcidos. Só final que achei muito corrido e sem muito desenvolvimento, fora isso curti bastante a história.
Beijos.

 
Layout de Giovana Joris