Reconstruindo Amelia - Kimberly McCreight.

Título: Reconstruindo Amelia.
Original: Reconstructing Amelia.
Autora: Kimberly McCreight.
Editora: Arqueiro.
Nota: 4/5.

Kate Baron, uma bem-sucedida advo­gada, está no meio de uma das reuniões mais importantes de sua carreira quando recebe um telefonema. Sua filha, Amelia, foi suspensa por três dias do Grace Hall, o exclusivo colégio particular onde estuda. Como isso foi acontecer? O que sua sensata e inteligente filha de 15 anos poderia ter feito de errado para merecer a punição? Sua incredulidade, no entanto, vai aos poucos se transformando em pavor ao deparar, no caminho para o colégio, com um carro de bombeiros, uma dúzia de policiais e uma ambulância com as luzes desligadas e portas fechadas. Amelia está morta. Aparentemente incapaz de lidar com a suspensão, a garota subiu no telhado e se jogou. O atraso de Kate para chegar a Grace Hall foi tempo suficiente para o suicídio. Pelo menos essa é a versão do colégio e da polícia.Em choque, Kate tenta compreender por que Amelia decidiu pôr fim à própria vida. Por tantos anos, as duas sempre estiveram unidas para enfrentar qualquer problema. Por que aquele ato impulsivo agora? Suas convicções sobre a tragédia e a pró­pria filha estão prestes a mudar quan­do, pouco tempo depois do funeral, ela recebe uma mensagem de texto no celular: Amelia não pulou. Alternando a história de Kate com registros do blog, e-mails e posts no Fa­cebook da filha, Reconstruindo Amelia é um thriller empolgante que vai surpreender o leitor até a última página. (SKOOB)

Adoro livros com investigações policiais e toda essa bagunça. Esse, além de toda história policial, tem também um drama básico de mãe e filha. Já sabia que ia gostar antes mesmo de ler e fiquei feliz ao saber que estava certa ao terminar o livro. Adorei, até mesmo chorei um pouquinho com o final.

O livro conta sobre Amelia. Ela era uma garota aparentemente boazinha e estudiosa que em um belo dia pulou do telhado da escola onde estudava. Kate, a mãe dela, estava a caminho da escola naquele dia já que tinham ligado para ela e dito que Amelia estava suspensa por algo banal. Chegando lá ela descobre sobre o suicídio da filha e fica chocada. Passado alguns dias após essa tragédia, ela estava quase aceitando que a filha se suicidou, quando recebe uma mensagem de texto dizendo que Amelia não pulou do telhado. Teria ela então sido assassinada? Kate vai então a busca do que aconteceu com sua única filha e no meio acaba descobrindo que talvez não a conhecesse tão bem quanto achava.

Adorei o livro. A narração é feita em terceira pessoa quando as partes eram da Kate (mãe) e em primeira pessoa quando eram as partes da Amelia (filha). Essas narrações eram em tempos diferentes, claro, porém acabavam se interligando. Quando a Kate descobre algo sobre a filha, no próximo capítulo (ou no anterior) mostra a Amelia naquela situação, fazendo assim com que a trama andasse junta. Achei isso muito bem escrito e desenvolvido, não é qualquer autora que consegue fazer algo do tipo e ainda dar certo. Ainda tem postagens em blog e no facebook, que aparecem entre um capítulo e outro, geralmente envolvendo a Amelia. As investigações policiais deixaram um pouco a desejar, acho que não fui muito com a cara do detetive. A mãe da Amelia parecia descobrir as coisas primeiro do que a polícia, sempre. A mulher estava empenhada. Isso enrolou um pouco o livro, junto com os dramas vividos pela Amelia, o que enfraqueceu um pouco a minha leitura, mas não a arruinou aleluia. O mistério em cada página compensou um pouco esses pontos negativos que encontrei. Os dramas da Amelia não era de todo ruim, mas sempre tinha algum ponto em que eu achava que a autora deu uma exagerada, então foi isso (?).

O drama se dá pelo relacionamento entre mãe e filha. A Kate era uma mãe solteira que se empenhava em seu trabalho como advogada e muitas vezes não sobrava tempo para passar com sua filha adolescente. Eu entendo o lado dela, se já é difícil você criar uma criança quando se tem o apoio do parceiro, imagine sem. Ela não contou para a filha muito sobre o pai até hoje, sendo isso um ponto da trama também. Para completar, a mãe da Kate não gostou muito quando soube que a filha estava grávida e ia ficar com a criança, então sem apoio da família também. Kate se empenhou muito em descobrir o que aconteceu com a Amelia e precisou confrontar até os erros do passado no meio de tudo isso. Amelia era uma garota estudiosa e certinha, por isso sua mãe demora a acreditar em suicídio. Porém, ao começar a ler mais e mais sobre a vida dela, vemos o quanto as coisas mudaram nos dias que antecederam sua morte. Também entendia o lado dela, de ficar brava e magoada pelo fato da mãe nunca estar em casa. Faltava um bom diálogo entre as duas. Amelia não era muito boa em diálogos, ela não falava de certas coisas para as pessoas por medo de magoá-las (apesar de tudo isso a magoar). Sua melhor amiga, Sylvia, vivia fazendo comentários que a magoava/irritava, mas ela nunca mencionou nada do tipo para a amiga. Mais uma vez, a falta de diálogo pode resultar em problemas que poderiam nem ter ocorrido caso as pessoas falassem mais sobre o que se passa e o que sente, mas é difícil, todo mundo sabe. Tem mais personagens, entretanto não vou citá-los já que aparecem em diferentes pontos da trama e não quero soltar algum possível spoiler.

A resolução de tudo foi interessante, apesar de eu estar esperando outra coisa. Me senti muito triste com o final, de verdade, me apertou o coração. Foi bom, uma maneira digna de terminar a trama. Os pontos soltos no começo foram se juntando e coisas que podiam passar despercebidas para o leitor durante a leitura, foram cruciais para os acontecimentos finais e a explicação sobre essa tragédia. Gostei.


Resumindo: recomendo, é claro. Me lembrou um pouco a primeira temporada de The Killing, mas não sei por que já que não tem muitos pontos em comum, estou citando mesmo assim. Leiam, esse é meu conselho. É isso, fim.

11 comentários:

Juliana Kobayashi disse...

oi ^^
Eu tmb adoro romances policiais, comecei com Harlan Coben e não parei mais! Eu já tinha escutado algumas coisas do livro mas essa é a primeira vez que leio a sinopse na intriga e gostei muito! Imagina que horrivel, primeiro vc achar que demorou demais e que podia ter impedido sua filha de se matar, depois que ela não se matou mas foi assassinada! Fiquei curiosa pensando como vai ser esse final de triste de apertar o coração que vc falou...

tem postagem nova no meu blog
espero sua visita
bjs

-TÍTULOS DE LIVROS

Ane Reis disse...

Oie Van =)

Livros policiais não fazem o meu estilo, e a sua é a primeira resenha que leu desse livro.

Fiquei feliz em saber que você curtiu a leitura e quem sabe mais para frente eu me aventure em ler.

Beijos;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary


Inês Gabriela A. disse...

Olá =).
Sempre fiquei muito curiosa com esse livro, a capa é linda e a premissa é fantástica. Quero muito ler.
Beijos.

memorias-de-leitura.blogspot.com

thaila oliveira disse...

mesmo não curtindo tanto é um livro que me atrai por conta da curiosidade despertada, os mistérios e tudo mais!
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Raquel Machado disse...


Oi flor,
Então parece ser um livro bem interessante mesmo não tinha ouvido falar sobre ele ainda. rsrs. Ah se quiser dar uma passadinha lá no blog tem resenha nova no ar.
Beijos
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com/

Thiago Margarida disse...

Comecei a ler a sinopse já pensando: OMG!!
Gosto de livros de investigação, e um drama como esse pode muito bem ser bem-vindo, ainda mais com a perspectiva alternada entre mãe e filha. Curti a ideia e fiquei bem curioso, mas, é diferente do que planejo ler no momento, então vai acabar ficando de lado.
Mas é sim uma ótima premissa, e pelo que você falou, parece ser bom mesmo!

Beijos,
Thiago - Blog GentleGeek

Sil disse...

Pelas resenhas que tenho lido aqui no blog, percebi que a sua opinião e seus gostos são bem parecidos com o meu, então se você gostou, acho que vou gostar também. Desde que vi que esse livro estava para ser lançado que me interessei por ele.

Blog Prefácio

Vanessa Vieira disse...

Gostei da resenha Vanessa. Parece ser um excelente thriller. Se tiver a oportunidade, pretendo lê-lo. Beijo!

www.newsnessa.com

Hangover at 16 (contato) disse...

Confesso que pela sinopse eu não tinha me interessado, mas gostei bastante da sua resenha, parece ter bastante drama e até mesmo segredos por trás da história toda. Vou pensar em dar uma arriscada também :p

xx Carol
http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

Pah disse...

A história parece muito boa, mas não gosto muito desse estilo de narração.

bjos
Pah
Lendo e Escrevendo

Livy disse...

Olha eu aqui Vanessa =)

Vim comentar neste resenha. E que resenha. Estou doida para ler este livro, e agora estou muito mais curiosa.

Gostei de saber mais sobre a trama, que eu não procurei me aprofundar. Eu adoro livros policiais, e este parece ser diferente dos de sempre. E por isso me chamou muito a atenção.

Vou ler logo, com certeza.
Quero desvendar este mistério, e agora com o coração preparado haha.

Beijos,
Livy
nomundodoslivros.com

 
Layout de Giovana Joris