Como ser Popular - Meg Cabot.

Título: Como Ser Popular.
Original: How to be Popular.
Autora: Meg Cabot.
Editora: Galera Record.
Nota: 4/5.

Stephanie Landry poderia ser uma garota comum, cheia de amigos, se não fosse o incidente da Fanta Uva. Desde que derramou - sem querer - refrigerante na saia caríssima da garota mais popular da escola, todo mundo a odeia e ela até virou expressão para gente esquisita ou sem-jeito. Mas agora Steph está decidida a trilhar seu caminho para a popularidade. Com a ajuda de um livro antigo, ela espera mudar a opinião de todos. O problema é que isso pode fazê-la perder os dois únicos amigos dos tempos de "impopularidade"... Será que vai valer a pena? (SKOOB)


Bom, só tem uma introdução possível para essa resenha, na verdade é mais um alerta para a população em geral (?). Ai vai: se algum dia você achar um livro que contém dicas para se tornar popular (que não seja este da Meg, é claro), só faça um coisa, eu imploro: queime antes que você acabe lendo e sendo amaldiçoada! Tipo Jumanji ou Zathura, sabe? Medonho, sério.

O livro conta sobre Stephanie Landry, uma garota que ainda sofre bullying é lembrada por deixar cair refrigerante de uva olha que pecado, desperdício em Lauren, a menina mais popular do colégio. Desde então ela é motivo de piadas como ‘não dê uma de Steph Laudry’ quando alguém faz algo bobo. Que dó! Porém, um dia ela acha um livro com dicas para alcançar a popularidade e ela o usa. Só que com toda essa mudança para ser popular e poder chegar perto de sua paixão secreta (que por sinal é um jogador e é o menino mais popular da escola, tãão clichê), ela pode acabar perdendo Becca e Jason, seus dois melhores amigos. Será que realmente vale a pena? Será? Será? (?)

Eu peguei esse livro e em dois dias já tinha lido. É aquele tipo de livro com uma trama que já vimos em outros lugares, você sabe o que vai acontecer no final e já até desconfia com quem a mocinha vai ficar. Então vem a pergunta: ‘porque então você deu quatro estrelinhas?’. Eu sei que ninguém faz essa pergunta, mas eu respondo do mesmo jeito. O motivo é que o livro me fez dar risadas e me mostrar o quanto os livros da Meg ainda conseguem ser bonitinhos, trazendo uma lição de moral no final. Assumo que os últimos livros que li dela me desanimaram e quase cheguei a desistir da autora, mas não podia fazer isso! Ainda tenho que terminar a série da princesa, não posso desistir e agora nem vou mais (?).

Esse livro é narrado em primeira pessoa pela Steph e antes de cada capítulo tem como se fosse um dos conselhos de popularidade do livro que ela encontra. Um conselho pior que o outro, se querem minha opinião. Como ela pode seguir aquilo? Muito desespero. Mas pelo menos ela ganha uma lição de moral e tudo fica bem. Como sempre fica e sempre ficará (?). É uma leitura leve e gostosa, rápido de ler. Tem poucos momentos que me surpreenderam e acho que o final poderia ter sido bem melhor, só que no geral foi bem interessante e divertido. Se um livro me faz rir já é o suficiente para ganhar boas estrelinhas (?) e ser recomendado. Ninguém gosta de ler livros sérios demais sempre, isso não faz bem – pelo menos não para mim.

Uma coisa que me irritou muito foi a Steph. Ela colocou na cabeça que só sendo popular é que as pessoas iriam ver o quanto ela é legal e vão parar de brincar com o seu nome por conta daquele acidente. Qual é o problema dela? Ninguém pode amar a pessoa que ela é? Me irritei, sério. Mas depois ela melhora e vê que as coisas não são bem assim e que populares não são tão legais assim. Minhas partes favoritas da Steph eram quando ela falava que precisava se confessar urgentemente por causa de seus pecados, como olhar o seu amigo sem camisa pela janela. Do restante dos personagens eu até que gostei. Becca, a amiga, é muito louca. Eu ria dos surtos dela. Em alguns momentos ela até me lembrou a Sue do seriado The Middle, sério mesmo. Tem o Jason, o amigo que antes era um nada e que agora está todo bonitão e a Steph tem até espiado o pobre coitado pela janela do banheiro, pronto falei como eu já tinha falado antes, dã. Ele fica nervoso com essa coisa de popularidade dela e eu concordava com ele. Dos populares tem o Mark, que é um nada no mundo; a Lauren, namorada dele e a vítima do refrigerante. Ela ainda odeia a nossa mocinha por causa disso. As amigas populares dela são engraçadas, gostei.

Queria ver mais sobre os vários irmãos que a Steph tem, mas eles apareceram pouco. A mãe dela está grávida e tem uma livraria, que é onde a Steph trabalha ajudando nas contas. Tem ainda o avô dela que sempre sabe das coisas e empresta dinheiro para ela – cobrando juros, é claro.


Resumindo: recomendo, é claro, para todo mundo que gosta de uma leitura leve e divertida. Quem não gosta? É isso galera, nada mais a declarar, fim.

12 comentários:

Luana Karla disse...

Gosto da Meg pq ela sempre escreve de um modo que o livro fique leve e divertido e quando você menos imagina já está lendo a última página do livro. Adorei a resenha. Nunca tinha visto alguma resenha sobre o livro, nem o conhecia. Agora fiquei interessada em lê-lo. rsrs
Beijos,
Luana Karla - Sector 12 - http://sector-12.blogspot.com.br/

Clara Beatriz disse...

Concordo com você que faz mal ler livros sérios o tempo todo. Aff, você entraria em depressão, sei lá. Não sou chegada à Meg Cabot, mas tenho sim, vontade de ler esse livro.

@mmundodetinta
maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br
https://www.facebook.com/maravilhosomundodetinta?fref=ts

Amiga da Leitora - Thais disse...

A capa do livro é fofinha, e ele parece ser bem legal, mesmo que clichê. Fala sério, eu amo clichê gente! rsrsrs

xoxo
http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

Amanda Cristina disse...

Oi Van! Apesar de tudo ser bem clichê, ainda tenho vontade de ler. Gosto muito dos livros da Meg (autora preferida, é assim mesmo <3) e confesso que prefiro mil vezes essas leituras "pra se divertir", ao invés daquelas mais sérias. AUHSHASUHAS
Gostei da sua resenha! Acho que essa é a primeira que leio inteirinha sobre o livro.

Beijinhos! www.primeiro-livro.com

Luara Cardoso disse...

Eu gosto desses livros da Meg, são bem gostosinhos de ler. Eu acho que são poucos os autores que conseguem deixar a gente tão compenetrado nessas histórias bobinhas. <3
To doida para ler esse livro.

Um beijo,
Luara - Estante Vertical

Ane Reis disse...

Oie Van =D

Eu não conhecia esse livro da Meg, ou como ela lança tantos esqueci dele XD

A história parece ser legalzinha, e é sempre bom ler algo leve e divertido mesmo.

E Meg é sempre Meg. Diva!!!

Adorei a resenha!

Beijos e um ótima semana;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary

Malú Reis disse...

Já li esse livro faz um tempo e gostei muito.

Andressa Menezes disse...

Gostei do livro leria um dia ...

Beijos

http://livrosechocolatequente.blogspot.com.br/

Yasmim Namen disse...

Vanessa, meu anjinho.
Tudo bem?
Lendo a resenha sobre o livro da Meg Cabot me lembrei tanto do filme Meninas Malvadas(é aquele com a Lindsay Lohan, só não sei se é esse o nome do filme xD) e o livro da popularidade deve ser aquela coisa bacanérrima de se escrever e difícil de se fazer pra alguém que saiba respeitar as pessoas ao redor!
Eu concordo contigo, livros divertidos são a salvação da minha vida, ler drama não é bom e fazendo a gente rir vale estrelinhas extras! u.u'
Obs: eu amei o recadinho que você mandou com o kit de A escola como prêmio da promo Romance literário que até tô com uma pontinha de vontade de ler o livro do NS. Eu não vou com a cara do tio Sparks. xD
nyasmim.blogspot.com.br

Yasmim Namen disse...

Vanessa, meu anjinho.
Tudo bem?
Lendo a resenha sobre o livro da Meg Cabot me lembrei tanto do filme Meninas Malvadas(é aquele com a Lindsay Lohan, só não sei se é esse o nome do filme xD) e o livro da popularidade deve ser aquela coisa bacanérrima de se escrever e difícil de se fazer pra alguém que saiba respeitar as pessoas ao redor!
Eu concordo contigo, livros divertidos são a salvação da minha vida, ler drama não é bom e fazendo a gente rir vale estrelinhas extras! u.u'
Obs: eu amei o recadinho que você mandou com o kit de A escola como prêmio da promo Romance literário que até tô com uma pontinha de vontade de ler o livro do NS. Eu não vou com a cara do tio Sparks. xD
nyasmim.blogspot.com.br

Janna disse...

Oiii eu adoro a Meg, antes lia bem mais livros dela, hoje em dia faz tempo que não leio, mas esse me pareceu ser um livro super gostosinho de ler, desses que você lê se divertindo, adorei a resenha.


BjOs!!!

@jannagranado
http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

Katherine Blake disse...

Acho que eu vou ler só porque a personagem principal tem o meu nome HAEHAUEHAUHEAUEHAUEHE

 
Layout de Giovana Joris