A Cidade Sombria (O Mestre das Relíquias #1) - Catherine Fisher.

Título: A Cidade Sombria.
Original: The Dark City.
Autora: Catherine Fisher.
Editora: Bertrand Brasil.
Nota: 4/5.

A única esperança para Anara, um mundo às portas da total devastação, reside em um mestre, seu aprendiz e nas antigas e ilegais relíquias com poderes misteriosos que eles colecionam. Ao saírem à procura de uma relíquia secreta com grande poder escondida há séculos, Raffi e Galen serão caçados, espionados e testados além dos seus limites, pois existem monstros — alguns deles humanos, outros não — que também desejam o poder desta relíquia até consegui-la. (SKOOB)

A editora me enviou a prova desse livro e eu logo comecei a lê-lo, torcendo para que não fosse ruim como a minha última leitura (COF Bruxos e Bruxas COF). Acabei me surpreendendo com a trama e sendo envolvida por todo esse lance de relíquias e Criadores. Vamos à resenha.

O livro conta sobre um mundo, Anara, que está sofrendo nas mãos dos Vigias desde que os Criadores foram embora e a Ordem dos Guardiões foi destruída. Se sobraram alguns Guardiões, aqueles que são responsáveis por guardarem as relíquias deixadas pelos Criadores, eles estão muito bem escondidos, assim como Galen e seu aprendiz Raffi. Os dois saem em busca de uma das relíquias mais importantes da história (?) e terão que enfrentar muitas coisas pelo caminho para poder chegar até ela. É isso, minha sinopse é péssima, mas vocês podem ler a daqui de cima (?).

Não tinha expectativas para esse livro e nem sabia que ele seria lançado, sou uma completa desinformada como todos já puderam perceber. Eu nem cheguei a ver a capa, então nem julgar pela capa eu podia! Mas isso foi bom e o livro acabou me surpreendendo de uma maneira positiva. Começando pelos detalhes técnicos: a narrativa é em terceira pessoa, sendo mais focada no Galen e no Raffi, é claro. Alguns capítulos são parte de um diário que a Carys mantém e escreve sobre o porquê dela estar ali. A parte da diagramação, dos capítulos, da divisão das partes e tudo mais, estão demais. O livro é dividido em cinco partes, sendo que quando elas começam tem uma página toda desenhada e com o nome dessa parte escrito. No começo de cada capítulo também tem um desenho e uma frase de algum livro que apareça mesmo na história, em muitos deles está escrito sobre os Criadores ou então alguns poemas. Achei muito interessantes esses trechos, ficava sempre esperando um capítulo começar para poder lê-los.

O mundo criado pela autora é muito interessante. Eu queria, é claro, que eles contassem mais sobre as histórias dos Criadores, que eu simplesmente adorei. Raffi é um aprendiz de Guardião e Galen é seu mestre. Achei muito bacana os encantos feitos por eles, as rezas e a crença deles nos Criadores e no Corvo, que seria a criatura que seria de ‘pombo correio’ entre as meras pessoas normais e os Criadores. Estão confusos com essas denominações? No começo eu ficava sem entender nada também, mas com o passar das páginas a autora vai nos explicando melhor e apresentando todo esse mundo de fantasia. Lembrei um pouco de Senhor dos Anéis e Crônicas de Nárnia, o que me fez ficar muito feliz (por conta do segundo e não do primeiro), mas não tem tanta semelhança assim, não sei porque me lembrou esses outros livros.

Todo o caminho que eles percorreram foi muito complicado, ficava torcendo para que nada de errado pudesse acontecer, já que eles eram Guardiões e os Vigias poderiam estar em qualquer lugar para caçá-los e matá-los, porém algumas coisas ruins de fato aconteceram. No final achei que tudo aconteceu um pouco rápido demais e isso me desanimou, achava que demoraria mais para os ‘finalmentes’ acontecerem e tudo ser revelado. Não foi um final ruim, só poderia ter sido melhor. Mesmo assim ficarei a espera do próximo livro, que eu acho que será muito bom. Eu estou tentando não falar muito, só que isso dificulta a resenha, né? Só que algumas coisas podem ser spoilers, então acho melhor não falar muito.

Personagens agora, já era hora. Galen é um tanto mal humorado e com razão. Depois de um acidente com uma relíquia, ele não foi mais o mesmo. Ele adora um mistério e tem que matar a sua curiosidade de tudo, mesmo que isso pudesse levá-lo para uma armadilha ou coisa pior. Raffi segue o seu mestre e o ajuda com tudo. No fundo eu acho que ele até teme um pouco o Galen, principalmente o cajado que ele usa (?). Os dois formam uma boa dupla e gostava de vê-los em ação recitando encantos e coisas mais. Ainda tem a Carys, que é uma espiã dos Vigias e está a procura de Galen, vivo ou morto. Ela é uma pessoa difícil de ler, nunca sabia se poderia confiar nela ou não. No começo vemos que ela tem uma visão que foi imposta pelos Vigias, já que ela cresceu com eles, e acha que os Guardiões são uma fraude e seus encantos não passam de um truque barato. Depois ela vai vendo um pouco mais sobre os Guardiões e se pergunta se os Vigias estão mesmo contando a história certa.


Resumindo: adorei o livro, só o final que me desanimou um pouco, mas ainda estou a espera do próximo livro. Recomendo, é claro, principalmente para as pessoas que gostam de livros que falam de um mundo totalmente diferente, encantos e aventuras. A Cidade Sombria é o primeiro livro da série O Mestre das Relíquias. A continuação tem o nome de A Herdeira Perdida. Quero agradecer a Bertrand por me enviar a prova do livro. É isso por isso galera, espero que essa resenha tenha sido útil, fim.

5 comentários:

Rayra Mirelem disse...

Esse livro parece ser tão legal, pelo que li acho que vou curtir a história :)

Beijos.

Ariádne Tamires disse...

Parece bom o livro, mas meio confuso o mundo criado pela autora, pelo número de páginas acho que muitas coisas podem ser deixadas de lado, só espero que não coisas importantes.
Mas sua resenha é ótima!
Bacana você não curtiu Bruxos e Bruxas! só li resenhas positivas rs
Abraço!

tamigarotaindecisa.blogspot.com.br

Vanessa Vieira disse...

Gostei da resenha Vanessa. Parece ser um excelente livro de fantasia, pena que, por ser série, me desanima um pouco a ler. Beijo!

www.newsnessa.com

Ane Reis disse...

Oie Van =D

Ah!!! Já fiquei com vontade de ler esse livro *----* Primeiro por que me apaixonei pela capa e segundo por que senti pela sua resenha que ele tem todos os ingredientes que adoro em livros com essa temática.

Lá vou eu adicionar ele no skoob rs...

Adorei a resenha!

Bjus;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary

Ps: BeB está me olhando de cara feia já rs... estou sentindo que não vou curti.

Janna disse...

Oi Van gostei da resenha, apesar de não ser muito fã do gênero, acredito que seja um bom livro, isso de um mundo totalmente diferente faz com que eu fique curiosa. Parabéns pela resenha.

BjOs!!!

@jannagranado
http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

 
Layout de Giovana Joris