O Diário de Jack, O Estripador - Shirley Harrison.

Título: O Diário de Jack, O Estripador.
Original: The Diary of Jack the Ripper: the chilling confessions of James Maybrick.
Autora: Shirley Harrison.
Editora: Universo dos Livros.
Nota: indeterminada.

James Maybrick é apresentado como Jack, o estripador (serial killer que apavorou Londres em 1888 - assassinando e estripando pelo menos cinco prostitutas - sem nunca ter tido a verdadeira identidade revelada). A autora analisa fatos e disponibiliza partes do diário de Maybrick (escritos com sua própria letra e com a respectiva tradução), onde o mesmo confessa a autoria dos crimes. (SKOOB)



Eu adoro seriados policiais, sabe? Principalmente aqueles que falam sobre serial killers, como Criminal Minds (paixão, todos deveriam assistir <3), então fiquei animada quando vi que a Universo dos Livros iria lançar esse livro sobre Jack, O Estripador. Só que infelizmente o livro não era como eu pensava e... acabei desistindo. Podem me xingar, eu deixo. É feio desistir da leitura dos livros e, contando com esse, só fiz isso duas vezes. Só.

Abrindo um breve parênteses para quem não conhece a história desse serial killer. Jack, O Estripador foi um serial killer da Inglaterra que matava suas vítimas, todas prostitutas, de uma maneira muito cruel: estripadas e em algumas órgãos foram arrancados. Resumindo: ele nunca foi preso e nem souberam sua verdadeira identidade. Fim da história.

Quando vi sobre o livro, pensei que fosse uma ficção, sabe? Contando sobre os assassinatos dele e afins, como em um diário. Entretanto não foi isso que eu acabei encontrando. O livro se baseia numa espécie de 'diário' que os pesquisadores acreditam ser do Jack. Nele há uma possível revelação de que sua real identidade era James Maybrick.

No começo tem um prefácio escrito por um professor que ainda está na dúvida se o diário é real ou não, e nos incentiva a ler duas vezes: uma acreditando que o diário seja falso e outra com o pensamento de que é real. Ai começou minha frustração. Seria isso só suposições? No livro a autora fala do precedimento que eles fizeram para saber se o diário era real ou não, e até contou a história de quem levou o diário até eles.

Não consegui continuar minha leitura e olha que li mais de cem páginas. Eu tentei, juro, não queria escrever uma resenha baseada apenas nessas cem páginas e falando que eu abandonei. Mas acabou sendo inevitável. A história em si não é tão ruim, a autora coloca os fatos achados de uma maneira que conseguimos entender. Só tem um problema: é muito cansativo. Não aguentei ler por isso e pelos outros motivos que citei acima, incluindo a frustração.

Resumindo: abandonei o livro, não era o que eu esperava e ainda me sinto culpada. Porém, se você se interessou mesmo assim, vá em frente e leia. Talvez o problema seja meu, não sei interpretar as sinopses. Tenho sérios problemas. É isso. Minha frustrante resenha de Halloween, esse dia lindo e iluminado (?). Comemorem e tenham cuidado dobrado, por favor. Nunca se sabe quando vampiros e outras coisas sobrenaturais podem começar a atacar. Fim.

15 comentários:

Sammy disse...

Quando o livro não nos prende, sua leitura é cansativa e a estória decepciona, dificilmente vamos continuar a leitura. Compreendo bem sua colocação em desistir, não se sinta culpada =D. Não é exatamente um livro que eu leria, mas gostei de conhecer sobre ele, a identidade de Jack é um dos misterios mais populares, dizem que pode ter sido até uma mulher =D

Bjs

Da Imaginação a Escrita

Samantha M. disse...

Olá, Vanessa!!

fiquei super curiosa para ler esse diário, mesmo não tendo certeza se é ou não do jack. @.@

Beijos,

Samantha Monteiro
Word In My Bag
http://wordinmybag.blogspot.com.br/

Aione Simões disse...

Oi flor!
O livro não é fácil mesmo de ser lido porque é uma espécie de documentário, então ele é muito cheio de fatos, não é um romance (no sentido de estilo de escrita, não de "amor").
Eu gostei porque gostei dos fatos expostos e da própria questão das suposições. Mas se você ler esperando uma ficção, se decepciona mesmo!
Beijão!

Alice Aguiar disse...

ah eu sei bem como é isso, eu já abandonei dois livros esse ano..e estavam horriveis.
mas eu nao me sinto culpada e sim aliviada ;D

Amiga da Leitora - Thais disse...

Não sei se dou risada ou o que .. rsrs ... mas enfim, eu não sou nadinha fã desse tipo de livro não, só de ler a palavra estripada me da vontade de vomitar! Sim eu sou uma mulherzinha ... kkkkk ... não tenho estomago nem curiosidade para esses assuntos.

xoxo
http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

Yara Andrade disse...

Adorei a sua resenha, mas ainda assim estou louca para ler este livro. Ele parece ser bem diferente dos livros que leio.
Beijos.

http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

Bruna disse...

Eu só abandonei um livro e me sinto super culpada até hoje, eu te entendo. Esse livro não tem muito haver comigo não, e quanto a seriado policiais o unico que vejo as vezes é CSI.
Estava olhando seus autores parceiros, voce tem parceria com a Nalini Singh?? Amo os livros dela <3

Beijos
http://docetimidez.blogspot.com.br/

Milena disse...

É horrível esse sentimento de culpa depois de largar um livro sem terminar, não é? Eu fiz isso com um livro só (A Hospedeira) e me arrependo até hoje, porque todos me disseram que eu parei bem na parte onde as coisas iam ficar legais. Mas foi tanta enrolação que juro, não aguentei!

Sobre esse livro, adoro fatos como esse, mas acho que não é uma história que eu gostaria de ler, e sim assistir um documentário ou coisa do tipo, exatamente por causa da sensação de ficar cansada com a leitura...

Beijos, Milena.
Livros na Cabeça

Luiza Helena Vieira disse...

Serial killers *----* Tenho um fraco quando o assunto são eles. Uma vez na vida, queria ser psiquiatra mas, pelo menos na minha universidade, teria de fazer medicina. Então, sonho indo por água abaixo.
Que pena que você abandonou o livro. Entendo o que você sente.

Luiza Helena Vieira
Obsession Valley

Janna disse...

Olá Vanessa, eu tbm não gosto de abandonar a leitura de um livro, mas se vc não está curtindo não há nada que ajude néh, gostei da sua sinceridade na resenha...acho que não é um livro que eu gostaria de ler...

Bjos!!!

Bianca Sampaio disse...

Oi, Vanessa!
Pela sinopse eu esperava relatos interessantes de quem seria Jack, de como ele cometeu seus assassinatos, tudo isso de forma mais dinâmica e menos cansativa, eu acho. Fora que o título engana um pouquinho né, já que é o que acreditam ser dele.

Beijos,
Bianca - www.epilogosefinais.co.cc

Ane Reis disse...

Oie Van =D

Eu vi a muito tempo o filme Do Inferno, com o "Lindo" Depp que contava a história do Jack Estripador.

Eu até achei ele um bom filme. Nojento mais um bom filme rs...

Sobre o livro, embora eu tenha abandonado até hoje só dois livros e não me sinto culpada não, e vc tb não deveria =P

Melhor largar um livro pela metade do que chegar ao final dele forçada e ver que perdeu tempo.

bjus;***

anereis.
mydearlibrary | bookreviews • music • culture
@mydearlibrary

Raíssa Lins disse...

Eu não tenho o hábito de abandonar livros, mas, sinceramente, quando não estou gostando do livro MESMO abandono sem maiores pesos na consciência. Não sou muito chegada em livros "baseados em fatos reais". Não sei, devem ter sido as minhas escolhas, mas também não me interessei por esse :/

http://trouxesteachave.wordpress.com/

Carissa Vieira disse...

Super chato quando a gente tem expectativas e elas não são atingidas. Eu acho que leria, mas já preparada para não ser uma ficção.

Beijos,

Carissa
Arte Around The World

NÃO SOMOS INDIGENTES disse...

Ei Van!

Eu também curto bastante séries policiais, embora não tenha paciência para fazer o download e acompanhá-las pelo computador (vai entender, eu tenho sérios problemas D:).
Acho que eu leria o livro, me pareceu bem interessante. Mas se eu estivesse pensando o mesmo que você, com certeza acabaria abandonando também hahaha

Bjoos'
Lets

 
Layout de Giovana Joris