O Hipnotista - Lars Kepler.

Título: O Hipnotista.

Original: Hypnotisören.
Autores: Lars Kepler.
Editora: Intrínseca.
Nota: 4/5.

O massacre de uma família nos arredores de Estocolmo abala a polícia sueca. Os homicídios chamam a atenção do detetive Joona Linna, que exige investigar os assassinatos. O criminoso ainda está foragido, e há somente uma testemunha: o filho de 15 anos, que sobreviveu ao ataque. Quem cometeu os crimes o queria morto: ele recebeu mais de cem facadas e está em estado de choque. Desesperado por informações, Linna só vê uma saída: hipnose. Ele convence o Dr. Erik Maria Bark – especialista em pacientes psicologicamente traumatizados – a hipnotizar o garoto, na esperança de descobrir o assassino através das memórias da vítima. É o tipo de trabalho que Bark jurara nunca mais fazer: eticamente questionável e psicologicamente danoso. Quando ele quebra a promessa e hipnotiza o garoto, uma longa e aterrorizante sequência de acontecimentos tem início. (SKOOB)

Gente, essa resenha já era pra ter saído faz tempo porque já era pra eu ter terminado esse livro faz tempo. Tava até vendo a Pati (que é a pessoa que cuida lá do marketing da editora Intrínseca) batendo palma aqui em casa e perguntando 'mas e ai, Vanessa, essa resenha sai ou não sai?'. Bom, finalmente saiu, aleluia irmãos o/

O livro fala, obviamente, sobre hipnose. O doutor Erik é super conhecido pelos seus estudos em pacientes pela hipnose, mas isso foi antes, agora ele não faz mais esse tipo de coisa. Agora ele é gente normal como a gente, que toma seus comprimidinhos pra dormir, tem suas brigas com a mulher, não fala direito com o filho. Super normal. Só que depois de um crime chocante, pedem que ele faça hipnose na única pessoa da família que sobreviveu ao massacre, um menino que pode ter as respostas para tudo. Ele aceita, tudo bem, mas o que ele não sabia é que por causa dessa sua 'volta' a hipnose, as coisas iam dar muito errado na vida dele. Muito mesmo. Super inspirado meu resumo, nada viajado, adoro.

É até meio clichê falar isso, aposto que alguém já deve ter falado em alguma resenha desse livro - apesar de eu nunca ter visto, se já viram me mandem o link que eu quero ver -, mas eu fiquei muito hipnotizada por esse livro (trocadilho ótimo também). Pelo menos no começo do livro, eu ficava muito curiosa para saber o que ia acontecer e lia sem parar. O bom é que a maioria dos capítulos são bem curtinhos, então você sempre pensa 'poxa, mas esse é tão pequeno, vou ler, não posso parar agora'. Dai quando vê já leu quase tudo. Não sei porque demorei pra ler esse livro, credo. Gostei da narrativa, é em terceira pessoa e não fiquei perdida gente, pode ler sem medo. Não tão sem medo, aliás. Apesar de não ser um livro de terror ou horror, repito NÃO É, as partes que mostravam a verdadeira face de algumas pessoas e o quão má elas poderiam ser, me dava arrepios. Sério gente! É por isso que eu tenho medo desses thrillers psicológicos e não daqueles em que tem monstros de verdade.

O único defeito, pelo menos foi o que eu achei, é o final. Eu achei que o livro inteiro é muito bom, mas o final foi meio morno, sem sal, sabe? Ficou bom, mas acho que poderia ter sido muito melhor. Mas só isso também, de resto eu gostei bastante mesmo.

Eu não vou conseguir comentar sobre cada um dos personagens desse livro, porque são muitos e todos eles são super importantes, então vou comentar de um modo geral. Todo mundo no livro pra mim tem sua parcela de loucura e culpa em tudo o que aconteceu durante a história. Eu desconfiava de tudo e de todos. A maldade em alguns é tão... eu não explicar, mas é tão horrível que realmente me chocam. As partes em que ele conta sobre algumas hipnoses em pessoas traumatizadas e afins, me deixou bem tensa. Por isso eu digo, se você quer ter medo, leia esses tipos de livros e não os com monstros e afins gente, isso não dá mesmo, a realidade do mundo é que dá.

Recomendo, é claro. O livro é ótimo e super bem feito, mas poderia ter um finalzinho mais digno, eu acho. O Hipnotista foi lançado aqui pela Intrínseca e foi escrito (idioma original) em sueco, olha que coisa louca. E os autores são um casal e Lars Kepler é um pseudônimo deles. Bacana, né?

19 comentários:

Mariana Ribeiro disse...

Olá, Van!
Adorei a sua resenha!!
Nunca li este livro, mas confesso que também não despertou tanto assim a minha curiosidade a ponto de cogitar a leitura, mas quem sabe eu acabe mudando de ideia?
Fiquei curiosa a respeito, mas ao saber que não curtiu muito o desfecho final do livro, fiquei mais ainda com um pé atrás hauhauah
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.

alyne_siqueira disse...

Esses tipos de livros me deixam, sei lá, meia deprimida, não sei porque D=
A história é bem criativa e os autores também, pseudônimo para autores? Essa eu nunca tinha visto hein AUHAUAHUAU
Adorei sua resenha (=
Alyne,
www.livrosedesejos.blogspot.com

Aione Simões disse...

Oi Van!
Eu sempre dou risada com suas resenhas!
Morro de vontade de ler esse livro! Esses thrillers sobre a loucura humana realmente assustam, mas eu tenho uma queda enorme por eles. Por mais louco que seja e por mais que assuste, eu acho o tema fascinante. Acho que não sou muito normal também haha
Beijão!

Bru disse...

Adorei a resenha. O livro trata de um assunto bem diferente, eu nunca tinha visto um livro sobre hipinose antes. Lendo a sinopse e vendo a capa não me interessei muito, mas com a resenha já fiquei mais empolgada para ler.

http://sojustsmilee.blogspot.com/

Raquel Machado disse...

Oi flor,
Adorei a resenha...hauhua eu também estou com várias resenhas aqui em casa atrasadas nem me fale..deus oh livre...rsrs..achei interessante a história só fiquei pensando em o que de assustador ele deve ter..ehehe
Bjksss
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com/

Luara Cardoso disse...

Oi Van!
Eu quero ler esse livro há tempos! Ele parece ser incrível! Uma pena que o final te desapontou, ele podia ter sido mais incrementado, já que o livro todo te agradou, não é?

Um beijo,
Luara - Estante Vertical

PamFardin disse...

Bem bacana! Confesso que pela capa, eu não leria não ><' Mas gostei da história e desse lance psicológico. Isso é sempre pior do que histórias com monstros, porque os principais monstros podem vir principalmente da nossa própria mente *momentopscióloga* kkkkk'
Super resenha, adorei! ^^

Beijos
aritmeticadasletras.blogpsot.com

Camila Costa disse...

Nunca li nenhum livro com hipnose no contexto e me me interessei por esse desde que lançou, mas sabe quando sempre tem um livro mais urgente? Vou ficar mais atenta á oportunidades de lê-lo!
Beijããão

CC
blogcabelosaovento.blogspot.com

Sora Seishin disse...

Oi Vanessa!
Nossa, esse livro parece ser muito bom!!!
Eu também tenho mais medo de humanos do que fantasmas, monstros e afins. Por isso gosto mais de cães, gatos e livros xD

Beijos,
Sora - Meu Jardim de Livros

Nana disse...

Oi Van
Acho que comentei no outro post que não curto a capa desse livro.
Mas a história parece ser interessante e, autores suecos? hum hahahahaha

Ótima resenha.

NANA - OBSESSION VALLEY.

Juliana disse...

NHAAAAAAAAAAA, quero ler esse livrooooooooo ><"

Tudo bem que eu super me impressiono com as coisas, mas curto essa adrenalina (?) q

Adorei sua resenha, nem sabia direito do que se tratava o livro - só que era de um hipnotista, claro, duh - mas não sabia da parte do crime e do menino *--------*

Necessito D: haha

Beijoooo!

Ju
julianagiacobelli.com

The Lazy Girls disse...

Oi Nessa!
Adorei a resenha, esse livro parece muito interessante! Essas coisas de hipnose me assusta mesmo rsrs sl me lembra o filme "A Cela" rs adorei deu vontade de ler... Poxa vc sempre faz isso comigo rs

Tem post novo lá no blog, quer ler?
http://falleninme.blogspot.com/ Desde já obrigada!

-PatyScarcella

Julia G disse...

Vanessa, resenha ótima mesmo ;) Adorei o que você citou sobre o livro, e sobre o fato de ele dar medo por tratar de coisas da realidade. E acho que exatamente por isso que não vou ler. Eu nem sou medrosa ;~

Beijos!

Juan disse...

Vanessa,

Quero muito ler esse livro, gosto muito de thrillers psicológicos, e esse parece ser um dos bons.

http://sempre-lendo.blogspot.com/

Abraços
Juan

Mii disse...

Van, que saudade! Finalmente estou de volta \o/

Não gosto da capa desse livro, acho que ela desvaloriza o livro. Sua resenha ficou ótima.

Beijinhos
http://aoinfinitoealem.com/

Rayra Mirelem disse...

Estou com muita vontade de ler esse livro, ele parece ser bem o estilo que gosto :)
A capa dele eu acho legal, diferente.

Beijos,
Books Lovely

Mariana disse...

Esse thrillers são bem tensos, mas não posso falar muito porque até hoje não li nenhum AHSUAHSUAHUSAU mas tenho bastante curiosidade, esse já está na minha lista de próximas leituras. Obrigada pela resenha, beeijos!!

Letícia Iauch disse...

Ei Van!

Realmente eu nunca tinha ouvido falar (ou lido uma resenha) deste livro. Mas curti bastante o enredo, parece ser muito bom!
É ruim quando tem esses finais sem temperos né? Acaba realmente "estragando" um pouco o livro todo, por melhor que seja :/
Enfim, gostei da resenha :D

Bjoos'
Lets
http://leiauch.blogspot.com/

Ane Reis. disse...

Oie =)

O livro parece ser bem legal mesmo,embora eu não curta muito essa temática. (Quando se tem amigos psicologos vc acaba tendo medo de hipnose =P)

É bem chato mesmo quando o final não é como esperamos... mas se o livro valeu apena isso que importa!

Ótima resenha querida!

bjus ;***

anereis.

mydearlibrary | bookreviews • music • culture
@mydearlibrary

 
Layout de Giovana Joris