Glimmerglass - Jenna Black.

Título: Glimmerglass - O Encontro de dois Mundos.

Original: Glimmerglass.
Autora: Jenna Black.
Editora: Universo dos Livros.
Nota: 4/5

Dana Hathaway ainda não sabe, mas vai acabar se metendo em apuros quando decide que é a hora de fugir de casa para encontrar seu misterioso pai na cidade de Avalon: o único lugar na Terra onde o mundo real e o mágico se cruzam. No entanto, assim que Dana põe os pés em Avalon, tudo começa a dar errado, pois ela não é uma adolescente comum – ela é uma faeriewalker, um indivíduo raro que pode viajar entre os dois mundos e a única pessoa que pode levar magia ao mundo humano e tecnologia a cidade de Faerie. . Não demora muito e Dana envolve-se no jogo implacável da política do mundo da magia. Alguém está tentando matá-la, e todos parecem querer alguma coisa dela, desde seus novos amigos e da família até Ethan, o lindo garoto com poderes fantásticos com quem Dana acha que nunca terá uma chance… Até ter uma. Presa entre esses dois mundos, Dana não sabe bem onde se encaixa ou em quem pode confiar, muito menos se sua vida um dia voltará a ser normal. (SKOOB)

Esse livro era o que eu mais estava com medo de ler. Sério. Vi muitas resenhas negativas e muitas positivas também, então não sabia o que pensar. Dai, como eu sou teimosa, resolvi que ia ler e tirar minhas próprias conclusões desse livro da capa brilhosa e linda. Mesmo que eu não tivesse gostado de nada no livro estaria valendo só pra ter essa capa na minha estante - como se eu tivesse uma estante e por falar nisso, meu aniversário ainda tá longe, mas vocês podem começar a fazer uma vaquinha pra me dar uma estante, que tal? -not

Super simples o livro gente. Dana, coitada, é a mocinha em apuros do livro. Ela é meio humana e meio feérica. E como se não fosse o bastante, ela vive apenas com sua mãe, que é uma bêbada, e seu pai mora do outro lado do oceano, em Avalon. Não me pergunte onde fica exatamente gente, eu não gosto muito dessa cidadela, mas se você saber, me conte pois eu só sei o básico do básico. O lance é que ela foge e vai atrás do seu pai pensando que ele vai esperar por ela no aeroporto e quando eles se virem vai ter aquela emoção, abraços, beijos e choros para todos os lados. Mas o que ela não sabia é que nada vai ser como ela pensava. Profundo.

Falo sempre a mesma coisa nessa parte da resenha, mas vamos lá, finge que vocês nunca leram nada assim no meu blog. Gostei da história, pensei que não iria achar lá aquelas coisas - já que a sinopse não me animava tanto -, mas eu realmente achei bem bolada. Uma cidade no meio do nada (ainda continuo sem saber onde é Avalon, ignorante que sou) e que ainda compartilha uma cidade que só os feéricos enxergam, que é a Faerie - o reino das coisas estranhas, bruxas marinhas, rainhas loucas que mandam cortar a cabeça e... mentira, eles nem vão pra lá. Ain credo, é spoiler isso gente? Se for, me desculpem, mas é a dura realidade. Eu queria ter visto o que tinha lá, mas só me deixaram na curiosidade. Uma pena. A narrativa da autora é boa, é em primeira pessoa então vemos a história do ponto de vista da Dana (banana q). Mas chega de falar das coisas boas, vamos ver o lado negro da força.

Eu fiquei muito confusa em relação a coisas bem básica. Se fui só eu que não entendi, podem me chamar de lerda, eu deixo. Não sabia se todo mundo conhecia esses seres diferentes e cheios de magias que eram os feéricos, já que tinha tantos humanos lá na cidade que sabiam das coisas. Fiquei perdida em algumas partes da história de lá, sobre as cortes diferentes, as rainhas más e afins, mas no final eu entendi. Eu acho. Achei que poderia ter mais magia no livro já que são criaturas mágicas, mas não teve muita não. Coisas básicas, acho que eu que sou lerda mesmo.

Por fim os personagens. Gente, nunca desconfiei de tanta gente como aconteceu nesse livro. Parece que todo mundo mentia ou escondia um segredo mortal da Dana. Fiquei com dó dela, coitada. Apesar disso, não gostei tanto dela assim não. Achei ela muito mole, mas acho que no próximo livro ela melhora um pouco. Espero que ela melhore, porque no final desse livro eu fiquei com medo dela. Sério. Passava pela minha cabeça aquela música do mal que toca no final dos filmes que tem continuação quando a mocinha fala algo assim 'eles venceram a batalha, mas eu vencerei a guerra' e dai toca a música enquanto ela caminha rumo a seu destino. Sério, me deu medo. Mas agora falando da parte boa dos personagens, eu preciso falar o quanto eu amei o Ethan? Ele podia vir aqui em casa fazer magias, eu não ligaria. Você ligaria? Aposto que não. Claro que ele foi um cretino em várias partes, mas eu ainda gostava dele. Tanto que nas partes que ele não aparecia no livro eu achava muito tedioso. Tem também várias outras pessoas do livro pra falar, mas se eu falar de todas essa resenha vai ficar gigante, então vamos simplificar as coisas. O pai da Dana é um chato, não confio nele; a tia dela é gente da mesma categoria, gentalha; a irmã do Ethan é legal, eu queria tomar o mingau que ela faz; e a mãe da Dana é muito, muito, muito chata. Pronto, acabou.

Recomendo gente, mesmo pra você que está com um pé atrás com relação a esse livro. Apesar dos pesares, eu gostei da leitura, foi leve e gostosinha. Mas mesmo assim, espero que melhore bastante do segundo livro e que tenha mais magias, beijos, sangue, Faerie (pelo amor *-*) e garotos feéricos lindos de morrer que é isso que nos interessa. Isso ai galera. E, por favor, me contem mais sobre Avalon nos comentários, eu só sei o básico. Glimmerglass é o primeiro livro da série, não sei quantos tem gente só pra variar, e foi lançado pela Universo dos Livros.

16 comentários:

Juliana disse...

VAN!

Avalon não é aquela cidade do Rei Artur? -Q Só sei isso hahahaha

ENFIM, esse é um livro que eu quero muito ler, apesar de todas as resenhas díspares (olha que palavra bonita), ainda mais que eu soube que tem um personagem chamado Keanu na série e eu adoro o Keanu Reeves *-* haha

E, sim, falaram que o segundo livro é bem mais legal :D

Espero que suas expectativas sejam atendidas hahaha

Beijoooo!

Ju
julianagiacobelli.com

Luiza disse...

Ainda não tenho esse livro... mas já vi e acho a capa LINDA!

Bjs

Aione Simões disse...

Oi Van!
Avalon é na Inglaterra ;)
Pois é, eu também achei que teria mais magia, também queria o mingau da irmã do Ethan (que eu também adorei), não gostei da Dana e também espero que o livro melhore no próximo!
Beijão!

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Vanessa! Estou ansiosa para ler Glimmerglass! Beijos!

Gislaine Alves disse...

É tanta opinião que eu vejo por aí que nem sei o que pensar. Eu tenho vontade de ter esse livro só para enfeitar a minha estante, e gostar dele seria um ponto adicional, pois não tenho muitas expectativas...

http://jeito-inedito.blogspot.com/2012/03/novidades-e-lancamentos-3.html 

palavrasdeumlivro disse...

Amei a resenha, acho a capa deste livro lindaa e morro de vontade de lê-lo este livro.
Bjs

http://palavrasdeumlivro.blogspot.com/

Karine Marinho disse...

Eu tô mega curiosa quanto a esse livro e fiquei um tanto quanto mais relaxada com a sua resenha, mais ainda não é um livro que eu vou ler de imediato :/
Beijos,K.
Girl Spoiled

Gabriela Morgante disse...

Concordo muito com a sua opinião! Prepara-se para o próximo volume,a história é totalmente louca, mas gostei bastante do rumo que a série tá tomando *-*
Super queria também tomar o mingau que a irmã do Ethan faz *-* HAUAHUAHAUAHAUAU

Ótima resenha!

Beijos,

Gabi
Mundo Platônico
http://gabiiem.blogspot.com/

Letícia Iauch disse...

Ei Van!

Eu acho essa capa DIVINA! Concordo que o livro vale apena já apenas pela capa kkkkkkkk No entanto, eu curti bastante o enredo, acho que deve ser um livro que eu vou gostar de ler. Essa coisa de fantasia, mundo a parte e tals, é bem a minha cara (:
Ethan...me lembra 16Luas, e isso não é bom :/ kkkkkkkkkkkkkkkk
Adorei a resenha ;D

Bjoos'
Lets

Ana Ferreira disse...

Van, não consigo me convencer desse livro. As fadas não me são muito interessantes e acabei ficando com um pé atrás pela grande quantidade de resenhas de opiniões medianas ou negativas. Quem sabe numa próxima, não? Ou se o segundo volume da série receber mais elogias também... tsc tsc

As capas continuam lindas, de qualquer forma.

Um beijo!
Ana - Na Parede do Quarto

Babi Lorentz disse...

Mais uma resenha positiva pra contagem, rs.
Também quero ler porque, como você, quero tirar minhas próprias conclusões do livro, já que há tantas resenhas negativas e tantas positivas.
Beijão

Luara Cardoso disse...

Segundo o livro, Avalon é na Inglaterra. AHSAHSUA Mas ok. Vamos à resenha.
Eu também fiquei com muito dó da Dana e como você, eu fiquei desconfiada de tudo e de todos! É realmente estranha essa sensação!
E quanto a ficar confusa em relação ao livro, não se preocupe. Como o livro é narrado pela Dana e tudo aquilo também é novo pra ela, acho que a intenção era ficar confuso mesmo. :D
Ainda bem que você gostou do livro, porque eu também me encantei! Não esperava tanto exatamente por causa da sinopse, mas ele me surpreendeu. <3

Um beijo,
Luara - Estante Vertical

Samantha M. disse...

Olá!!

Haha, esse livro dá mesmo o que falar! Em todo lugar há opniões tão distintas... *-*
A capa é relmente linda.

Beijos,

Samantha Monteiro
Word In My Bag

Milena disse...

Esse é um dos livros que eu tenho muita vontade em ler! Ainda não comprei, mas vou comprá-lo em breve! :D adorei sua resenha, me deixou mais ansiosa ainda! Hahahaha.

Beijos!
http://livrosnacabeca.blogspot.com

alyne_siqueira disse...

Realmente a capa desse livro é linda, Vanessa! A história me interessa! Adoro suas resenhas, são divertidas :D AUHAUHAUAUAH
Alyne,
www.livrosedesejos.blogspot.com

Evellyn disse...

Te entendo Van,
eu nunca tive mt vontade de ler e as resenhas - umas tão negativas, outras tão positivas, tb não em empolgaram!
E nada a ver, tem vez que a gente não entende o ponto do autor em algumas coisas - as vezes so não fica escrito de uma forma q todos entendam! rs
Mas ué, pelo menos Ethan salva! Isso é bom, suspirar! Nas é ruim achar tedioso qnd o personagem não ta aparecendo! rs

Enfim... talvez se eu ganhar eu leia algum dia!

bjs
Eve!

 
Layout de Giovana Joris