A Maldição do Tigre - Colleen Houck.

Título: A Maldição do Tigre.
Original: Tiger’s Curse.
Autora: Colleen Houck.
Editora: Arqueiro.
Nota: 3/5.

Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem. (SKOOB)

Ouvi tanto sobre este livro nos encontros do Clube do Livro que já estava achando que nem precisava ler todo o livro e que já sabia toda a trama. Mas eu perseverei e li. Eu diria que é um livro interessante e que poderia ter sido melhor se a protagonista não fosse tão insuportável.

O livro conta sobre Kelsey, uma menina que arranjou um emprego temporário no circo e acabou se apaixonando pela estrela principal da trupe, o tigre branco. Ela até lia histórias para ele! Que louca. Enfim, um dia um senhor diz a ela que vai levá-lo para a Índia e quer que ela vá junto. Eu não iria aceitar nunca, vai que ele é um louco e a sequestra, mas ela aceitou. Lá ela acaba descobrindo que o tigre é na verdade um príncipe, Alagan Dhiren Rajaram, ou Ren para os íntimos. Ele e o irmão foram amaldiçoados e desde então permanecem como tigres. Podendo se transformar em humanos novamente por apenas alguns minutos ao dia. Kelsey também descobre que é a única que pode ajudá-lo a quebrar a maldição e acaba entrando nessa jornada. É praticamente isso.

Gente, se um tigre se transformasse em homem na minha frente, eu sairia correndo. Se um senhor desconhecido me convidasse para ir até a Índia levar o tigre dele, eu também sairia correndo. Mas a Kelsey é uma protagonista e sabemos que elas tomam decisões estranhas e esta resultou nesse livro (?).

É um livro interessante, tem um lance de mitos hindus muito bacanas. Não me fisgou por completo, mas eu gosto desse lance de deusas e afins, então ta valendo (?). A narração é em primeira pessoa, feita pela Kelsey. A autora tem uma escrita boa e a trama é bacana, o que me deixou com um pouco de curiosidade a respeito dos outros livros da série.

Um dos pontos negativos que eu encontrei, foi que demorou a chegar às partes com mais ação. Tem um ritmo lento, eles passam muito tempo apenas descobrindo algumas coisas menores e até mesmo na floresta, mas nada que fosse de muito impacto. As cenas mais tensas nem taaaanto assim foram as partes finais, quando eles precisam fazer uma ‘missão’ juntos. Fora isso, o livro foi bem parado, principalmente o começo. Eu não aguentava mais ler sobre ela conversando com o tigre na jaula, sério. Outra coisa que me incomodou foi a protagonista e a capacidade dela de pensar/fazer bobeiras. Está no DNA das protagonistas fazem isso, eu ainda não encontrei outra explicação para isso (?).

Personagens foram complicados, vou começar pelos que eu gostei. Eu decidi que serei de team nenhum, apesar de eu ter gostado um pouco mais do Kishan. Ele é mais espontâneo e engraçado, gostei das poucas partes em que ele aparece. Porém, não cai de amores por ele, o achei um pouco convencido demais. O que não é o caso do Sr. Kadam, um velhinho simpático e humilde. Muito bacana o fato dele se envolver com essa maldição e tentar ajudar os irmãos a se livrar dela. Ainda bem que ele não era um cara malvado que queria matar a Kelsey e jogar ela em um beco na Índia, o que não seria de tão mal assim conhecendo ela como eu conheço após esse livro (?).

Já os que eu não gostei, a lista é liderada pela Kelsey. Que protagonista mais chata! Como pode ser assim? Não estava tão irritada com ela no começo. Ela parecia preocupada com o tigre/cara, porém quando ela começa a pensar demais sobre isso fica paranoica e chata. Não entendi o que ela estava pensando quando fez o que fez no final do livro. O Ren é um rapaz simpático e todo cavalheiro. Mas foi o excesso de fofura dele que me fez não gostar tanto assim do pobre rapaz. Ele tem potencial, vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos (?).


Resumindo: é um livro interessante, com uma mitologia bacana e tudo mais. Personagens sem graça e a falta de mais cenas emocionantes de ação não me fizeram aproveitar a leitura por completo. Mas recomendo, claro, se você está sempre a procura de uma mitologia nova. É isso por hoje gente, fim.

12 comentários:

Thais Priscilla disse...

Estou com este livro aqui para ler mas depois que eu vi um vídeo resenha que praticamente contou todo o livro, fiquei meio sem vontade de ler. Gosto de livros que tenham mitos diferentes mas estou passando longe de personagens chatos e, pelo que você disse, a Kelsey é assim. E também, quando vi uma outra resenha, tive a impressão de que demorava mesmo para chegar nas partes mais legal e isso me irrita um pouco porque acho que a leitura fica muito lenta e eu fico desanimada :(
Ainda pretendo ler mas para isso gostaria de ter a continuação por perto para caso eu goste muito.

http://thaypriscilla.blogspot.com.br

Karine Marinho disse...

Concordo completamente sobre a protagonista! Dizem que o Ren perde o brilho no próximo livro para o irmão dele, mas confesso que não estou tãaaao motivada pela continuação.
Beijos,K.
Girl Spoiled
http://girlspoiled.blogspot.com.br/

Juliana Kobayashi disse...

oi ;)
nossa, vc n gostou mto do livro né :x Eu te entendo em relação a Kelsey, ela realmente pensa mta coisa errada, mas parece q essa é uma receitinha para muitas protagonistas. De fato ela saí com um total estranho para India e sorte que o sr. Kadam é legal (gosto mto dele tmb) e n largou ela num beco qlqr kkkk mas o livro tinha q seguir de alguma forma né? Além da Kelsey vc viu os pais dela? ok, vá com um total estranho para outro país... eles nem ligam pra ela direito -.-
Concordo com vc qnt ao Ren certinho demais :p e apesar de vc n ter tomada partidos, eu sou totalmente team Kishan - ele vai aparecer bem mais no próximo livro, mas me falaram q ele age feito um babaca total no terceiro, por isso estou com receios de ler...
Espero q vc goste mais da continuação ;)
tem postagem nova no meu blog
espero sua visita
bjinhus

-TÍTULOS DE LIVROS

Livroterapias disse...

Preciso ler essa trilogia!
Todos que leem amam!
Adorei a dica
Beijinhos
Rizia - Livroterapias

Sora Seishin disse...

Oi Van!
Eu tenho vontade de ler esse livro justamente porque parece que só eu não li ainda. Pena que não foi uma leitura tão legal... Não estou a fim de ler livros com personagens chatos no momento.

Beijos,
Sora - Meu Jardim de Livros

Erica Ferro disse...

Eu tenho curiosidade de ler os livros dessa série(?). A estória parece boa e as capas são lindas. A do livro que você resenhou é a mais bonita.

Beijo.

Sacudindo Palavras

Ane Reis disse...

Oie Van =)

Ahhhh!!! Vc sabe como eu adoro a Kelsey -sqn rs... Acho até que irritante é um elogio carinhoso para ela XD

Eu tb não sou team Ren o Kishan, por que os dois no decorrer da série agem como idiotas por causa da Kelsey.

Sou team Sr. Kadam que é o melhor personagem da série! Muito amor por ele <3

Beijos;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary


Lidiane Andrade disse...

Sério? Achei que fosse melhor! Eu tenho muita vontade de ler, mas confesso que desanimei =(

Angela Graziela disse...

No inicio do livro temos toda uma aproximação de Kelsey com Ren, eles formam uma boa equipe e a aventura pela qual os dois passam, é emocionante. Cheia de segredos a se desvendar e muitas historias indianas, que aguçam nossa imaginação. Mas chega em um ponto do livro que Kelsey começa a surtar e encher a cabeça com ideias idiotas, estragando o relacionamento que tem com Ren! E até parece que são duas personagens diferentes, pois a Kelsey corajosa, compreensiva e amiga da primeira parte e aparece uma menina insegura.
E o pior é que ela vai tendo essas oscilações de personalidade por toda série

Beijos
@pocketlibro
http://pocketlibro.blogspot.com

Fernanda disse...

Eu simplesmente amei esse livro, achei a história super bacana e diferente, nunca havia lido um livro que se passasse na Índia e que ainda tivesse esses mitos. Mas devo concordar com você que a Kelsey é muito chata, e ela toma umas decisões muito idiotas, como a da última parte do livro, já li o segundo e até agora não entendo. Eu amei o Ren, achei ele um amor, já o Kishan não me agradou tanto, mas no segundo livro ele aparece mais e eu acabei amando ele também.
Enfim, adorei ver seu ponto de vista sobre o livro, afinal, cada um tem uma opinião. Mas espero que você leia o próximo, o Resgate do Tigre, tem bem mais ação e mais Kishan!
OBS: O que me fez ler primeiramente esse livro, foi essa capa MARAVILHOSA que ele tem! rs.

Beijos,
contoscomfalhas.blogspot.com

Luana Farias disse...

ahhahah fiquei pensando a mesma coisa sobre a história. Que era meio doido a menina ter feito tanta coisa, mas se ela não fizesse não teríamos história não é?? Mas ainda bem que a mitologia e tudo mais foi bem feita. Adorei sua resenha, bem franca.

Beijos
http://www.partesdeumdiario.com/

Glaucea Vaccari disse...

Vi várias pessoas falando bem dessa série, mas nunca tive muita vontade de ler.
Não aguento protagonista chatas com atitudes idiotas, me cansa. Adorei o tem nenhum HSASUAHS
Bjo

 
Layout de Giovana Joris