Simplesmente Ana - Marina Carvalho.

Título: Simplesmente Ana.
Autora: Marina Carvalho.
Editora: Novo Conceito.
Nota: 4/5.
Resenha por: Juliana.

Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha… Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex. Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro. A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam. Simplesmente Ana é assim: um livro divertido, capaz de nos fazer sonhar, mas que — ao mesmo tempo — nos lembra das provas que temos que passar para chegar à vida adulta. (SKOOB)

Ana é uma menina normal cursando a faculdade, morando com a mãe em Belo Horizonte e tendo uma vida normal. Até que um homem desconhecido anuncia em seu Facebook que ele talvez possa ser seu pai. Ela fica desesperada e com a consciência de que sua mãe havia mentido para ela a sua vida inteira, sobre a verdade de seu pai. A surpresa mais chocante foi que seu pai é o rei de um país chamado KrósviaPara ela tudo havia acontecido tão rapidamente que sua vida acabou virando de cabeça para baixo. Ela então aceita ir passar seis meses no castelo de seu pai, porque seis meses poderiam matar a saudades que ele fez na vida dela 20 anos. Como o pai não pode sempre estar presente, ele deixa Ana nas mãos poderosas de Alex, seu quase-irmão. A não ser que ele acabasse tendo pode ser o seu coração.

A história em si é bem legal e romântica. A narrativa é bem simples e interativa. Mas eu esperava mais do que só romance, o livro inteiro... Eu esperava algum tipo de ação no livro, de qualquer forma. Apesar, das partes de romance ser legais. Só que eu acho que poderia melhorar um pouco, porque em algumas partes enrolou bastante para acontecer alguma emoção no livro. E também deveria ter alguma história diferente na história para tornar o livro ainda mais envolvente, porque chega um pouco que o romance acaba enjoando e a história fica tediosa. Mas em alguns pontos, eu achei o lance do Alex e da Ana bem legal. Não era o tipo de romance que eu procurava agora, mas eu gostei.

Apesar do enredo ser totalmente diferente (porque não é um sonho, a Ana é uma princesa de verdade), eu acabei gostando por lembrar dos verdadeiros contos gays de fadas.
Os personagens me irritaram muito. A Ana é muito, muito bobona, eu não agüentei ela o livro inteiro. Além de ser super chata e chorona. Argh, não gostei dela. Vai parar no topo da minha lista negra de personagens bobos. O Alex até que dava pra engolir. Confesso que ele é super sem graça o livro inteiro. Os outros parentes são tudo farinha do mesmo saco: personagens vazios e chatos.

O final do livro foi bonitinho, mesmo que eu estivesse esperando uma coisa mais misteriosa e medonha o tempo inteiro. O livro escorre doçura de todo quanto é canto. Mas apesar dos apesares, eu recomendo para quem não quer uma leitura pesada e principalmente para as pessoas que gostam de romances arco-íris.


A trilha sonora é meio nada a ver. O personagem Alex, me lembrou um pouco o Alex Turner do Arctic Monkeys ai eu fiquei com a música deles na cabeça o tempo inteiro. E juro não tem nada a ver, mas. A trilha sonora é “Crying Lightning” do Arctic Monkeys. Mesmo o livro tendo a menção de Bon Jovi e do Jota Quest e do Luan Santana (??) ao mesmo tempo, eu só consegui me lembrar dessa música. Tchau.


5 comentários:

Leeh Proença disse...

Oie!

Andei vendo muitas resenhas desse livro, e ainda tô pensando se é o tipo de livro que eu leria ou não hhahaha até gosto de romance, mas você falou dos personagens vazios e tal, e isso me irrita muito :(

Beijos,
Leeh - Caverna Literária

Nana ~* disse...

Arctic Monkeys e Luan Santana? WHAT? hahaha
Ah é de praxe comentar que a história lembra 'O Diário da Princesa', minha prima leu o livro da Marina e adorou.

Sua definição de Ana me lembrou Bella de Crepúsculo

bjs e bom final de semana
Nana - Obsession Valley

Rachel Lima disse...

Ju, adorei a resenha, você escreve de uma forma MUITO semelhante a da Van <3. Que coisa mais linduxa. Enfim, eu sou sei o que pensar deste livro, várias resenhas divergindo. A história parece legal, mas tenho medo destes enredos mais ou menos e paradões. Mas gostei por se passar em Belo Horizonte, eu amo essa minha cidade, qqq (se passar entre aspas, né?). Mas enfim, beijos!

http://corujando.org

Amanda Faustino disse...

Um livro de autora nacional sempre me chama a atenção. Esse livro não foi diferente, estou louca para ler. Parece ser legal, e tem um capa bonitinha.

Beijos, Mands - Outbreaks.

Juliana Kobayashi disse...

oi,
Eu ia começar a ler esse livro, é o meu próximo, mas confesso que sua resenha me deixou um pouco triste. Odeio personagens bobonas, e acho que não é apenas pq um livro é de romance que não possa acontecer mais nada e ter um pouquinho de emoção.
Eu até gosto de romances doces, mas escorrendo doçura até deixar vc com overdose é um pouco demais...
tem postagem nova no meu blog
espero sua visita
bjinhus

-TÍTULOS DE LIVROS

 
Layout de Giovana Joris