[RESENHA DUPLA] O Azarão e Bom de Briga - Markus Zusak.

Título: O Azarão.
Original: The Underdog.
Autor: Markus Zusak.
Editora: Bertrand Brasil.
Nota: 3/5.

Antes de tornar-se mundialmente conhecido, Markus Zusak escreveu uma trilogia de sucesso que somente agora está sendo publicada no Brasil. O primeiro título chama-se O Azarão. Fãs de A menina que roubava livros não podem deixar de ler os romances que inciaram a carreira estelar desse autor. Narrado em primeira pessoa, o livro apresenta a história de Cameron Wolfe, um garoto de 15 anos, perdido na vida e que vive às turras com a família. Trabalha com o pai encanador e sua mãe está sempre brigando com os filhos, na pequena casa onde todos moram juntos. Steve é o mais velho e mais bem-sucedido. Sarah é a segunda, e está sempre dando uns amassos com o namorado. Rube é o terceiro e o mais próximo de Cameron. Os dois, além de boxeadores amadores, vivem armando esquemas para roubar lojas e outros locais do tipo. Contudo, os planos nunca saem do papel. Uma história sobre a vida e sobre as lições que dela podem ser tiradas. Um romance de formação que exibe um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida. - "Tento ser humano em minha escrita. Comecei a escrever porque era o caminho natural. Durante o ensino médio eu era muito introvertido. Sempre tinha histórias na cabeça. Então comecei a escrevê-las." - Markus Zusak (SKOOB)

Oi galera o/ Desculpa a demora para postar, mas vocês sabem que eu sou uma péssima blogueira mesmo. Enfim, para me redimir, eu trouxe aqui duas resenhas dos dois primeiros livros da Trilogia dos Irmãos Wolfe. Vamos lá então porque tem muito o que falar.

O livro conta sobre os irmãos Wolfe, Cameron e Rube. Eles são dois adolescentes que ainda não sabem o que querem da vida, além de brincar de socos e chutes, é claro. Os dois são inseparáveis e vivem planejando roubos que nunca dão certo. Então, em um dia lindo de sol (?), Cameron fica apaixonado por uma garota e sabe que para ficar com ela precisa mudar. Será que isso é possível? Será?

Foi uma leitura bem interessante e diferente. Não é muito o tipo de livro que eu gosto de ler, mas acabei dando uma chance por conta do autor e não me arrependi. A narrativa é feita pelo Cameron e no final de cada capítulo tem um sonho que ele teve ou algo do tipo. É meio estranha, a narrativa, já que o narrador mesmo acaba dando alguns 'spoilers/dicas' do que vai acontecer. Não sei como explicar, só sei que é diferente, porém nada que estrague a leitura. Não achei que teve muita trama, no geral, não aconteceu nada de mais. É um livro com uma leitura rápida e bacana, porém não espere muita coisa senão vai acabar se decepcionando, infelizmente. Eu não criei expectativas, então não tive esse problema. O que é um milagre já que as minhas expectativas sempre interferem nas minhas leituras lindas (?).

Apesar disso tudo ai no parágrafo acima, é interessante toda a histórias dos irmãos e de toda a família deles no geral. Eles são de uma família que não tem muito dinheiro e normalmente comem a mesma coisa todos os dias (sopa de ervilha, por exemplo). A mãe deles é trabalhadora e o Cam sempre fica com raiva de si mesmo quando a deixa desapontada por conta de suas brincadeiras bobas, como a que eles chamam de 'Um Soco' (que consiste em uma luta na qual ambos só podem usar uma luva de boxe e tentar acertar o adversário. Não façam isso em casa!). A irmã deles, Sarah, está sempre aos beijos no sofá com o namorado. O pai deles também trabalha e Cameron conhece Rebecca em uma das vezes que vai trabalhar com ele. A Rebecca nem aparece muito, então nada tenho a dizer sobre ela.

O Cameron é um garoto decente, mas vive seguindo os conselhos nada sábios de seu irmão Rube, este que não tem medo de nada e, geralmente se dá melhor do que Cam quando eles vão fazer alguma coisa (tipo brincar de 'Um Soco'). Gostei dos dois, me lembrou Chris e Drew de 'Todo Mundo Odeia o Chris'.

Dei três estrelinhas porque achei engraçado e diferente toda a trama dos Wolfe, mas poderia ter sido melhor. O livro é fininho e a letra é razoavelmente grande, então a leitura flui bem. Apesar dos pontos negativos que encontrei, recomendo o livro para quem busca uma leitura diferente e dinâmica, sem muito comprometimento (?). É isso, vamos para a outra resenha então.

x--x--x--x--x

Título: Bom de Briga.
Original: Fighting Ruben Wolfe.
Autor: Markus Zusak.
Editora: Bertrand Brasil.
Nota: 4/5.

Na continuação do sucesso O azarão, Markus Zusak apresenta o emocionante Bom de briga. Se no primeiro título o autor traz um romance de formação de um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida, agora ele exibe dois irmãos em busca de um propósito na vida. Bom de briga retrata a evolução dos irmãos Cameron e Ruben Wolfe como seres humanos. No primeiro livro, a dupla estava sempre atrás de algo errado para fazer. Dessa vez eles entram no mundo das lutas amadoras de boxe, buscando independência para suas vidas. Enquanto Ruben mostra um talento nato para a coisa, o outro tenta apenas sobreviver. Tudo que é ruim é normal no dia a dia da família Wolfe - como os silêncios, as brigas, a pobreza, a mediocridade. Eles já se acostumaram com isso e sempre têm uma justificativa para tanto. Cameron, o mais novo, é o exemplo do jovem batalhador. Desde cedo apanha e se levanta, mostrando que o que importa não é a força da pancada, mas se você tem a força necessária para se reerguer. (SKOOB)

Nesse livro os irmãos Wolfe estão procurando algo em que eles sejam bons para fazer. Eis então que surge a oportunidade deles fazerem algo que gostam (dar socos) e ainda ganhar dinheiro: lutadores de boxes, amadores é claro. Então eles aceitam e isso tudo acaba resultando em um livro muito bom e com algumas lições de vida básicas.

Só um aviso, eu vou tentar fazer essa resenha livre de spoilers enormes, então leia por sua própria conta e risco, é isso. Enfim, eu adorei esse livro. Tudo o que eu senti faltando em O Azarão (mais ação, digamos assim) tem de monte nesse livro. Cameron ainda é o narrador, porém Rube acaba ganhando bem mais destaque nesse segundo volume. Tem muito mais trama e momentos legais entre os dois. Ouso dizer que eles amadureceram um pouco mais nesse segundo volume. Em alguns momentos dos dois juntos meus olhos se encheram de lágrimas, muito lindo. Irmãos e irmãs são tudo de bom, né? Sinto muito os filhos únicos que gostam de ser... únicos (???), mas é verdade.

Voltando ao livro, eu gostei bastante. Não tenho mais o que falar desse livro, apesar de ter falado muito pouco (acho que estou perdendo o jeito para resenhas), de tão simples e bacana que ele é. Em poucas páginas o autor conseguiu fazer tudo dar certo e ainda trazer algumas reflexões sobre a vida, as quais eu não vou citar já que quero essa resenha livre de grandes spoilers como já citei acima.

Personagens são os mesmos. Rube e Cam se envolveram ai nessas lutas e estão fazendo isso escondido dos pais, só para variar um pouco. Cam se dá muito mal na maioria das lutas. O bom de briga mesmo é o Rube. Eles estão menos engraçados, já que este segundo volume é um pouco mais sério do que o primeiro, porém não deixam de ser legais. A irmã deles ainda está sofrendo por conta do término do namoro e só Zeus sabe o que ela anda fazendo por ai. Os pais deles ainda são super queridos e continuam não dando mole para os filhos não. Gosto deles.

Resumindo (já): adorei os dois livros, porém esse segundo foi o meu favorito. Teve mais coisas para contar. Só não levou cinco estrelinhas por conta do final ser um pouco estranho, mas tudo bem. Recomendo, é claro. Espero que acabem gostando, talvez até mais do que eu, quem sabe. Bom, é isso galera, desculpa ficar tanto tempo sem postar culpem a faculdade, nos vemos por ai, fim.

5 comentários:

Amanda Z. Dutra disse...

Ain eu realmente não sei se estou preparada para ler esses dois livros. É uma trilogia?
Bom, de qualquer maneira eu fico preocupada porque A menina que roubava livros foi um livro tão perfeito para mim que tenho medo de pegar bronca do autor com qualquer outro livro dele que talvez me decepcione... Não sei o que fazer :/

Mesmo assim, adorei as resenhas, Beijo

Sora Seishin disse...

Oi Vanessa!
Já tinha visto os livros por aí, mas não sabia que era uma série!
Apesar de você ter avaliado bem, a trama não me interessou...

Beijos,
Sora - Meu Jardim de Livros

Erica Ferro disse...

Tenho vontade de ler esses outros livros do Zusak, mas tenho medo de me decepcionar. Acho que a sua obra-prima sempre será "A menina que roubava livros". Nada que ele escreva vai se comparar em sagacidade e ao poder descomunal de tocar o leitor.

Mas... se o leitor ter em mente que serão leituras diferentes, sem a profundidade da obra-prima de Zusak, talvez não se decepcione, certo?

;)


Sacudindo Palavras

Ane Reis disse...

Oie Van =)

Assim, mesmo tendo amado "A Menina que Roubava Livros", não tenho muita curiosidade de ler os outros livros do autor acredita?

Ai sei lá tenho medo de acabar me decepcionando ...

Ótimas resenhas linda! E sim, faculdade má, muito má rs...

Beijos e um ótimo domingo;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary

Ariádne Tamires disse...

Eu não sabia que um era ocntinuação do outro, descobri faz pouco tempo.
Gostei das resenhas! Deu muita vontade de ler e conhecer essa familia de garotos ! rs
Esse autor esta cada dia melhor, só livros bons!

beijos.
http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br/

 
Layout de Giovana Joris