O Substituto - Brenna Yovanoff.

Título: O Substituto.
Original: The Replacement.
Autora: Brenna Yovanoff.
Editora: Bertrand Brasil.
Nota: 3.5/5.0

Mackie não é um de nós. Ele vive na pequena cidade de Gentry, mas vem de um mundo de túneis e águas escuras e lamacentas, um mundo de garotas-cadáver governado por uma pequena princesa tatuada. Ele é um Substituto — deixado no berço de um bebê humano há dezesseis anos. Agora, devido a uma alergia fatal a ferro, sangue e solo consagrado, Mackie está morrendo aos poucos no mundo dos homens. Mackie daria qualquer coisa para viver entre nós. Tudo o que ele deseja é tocar baixo e descobrir mais sobre uma garota estranhamente fascinante chamada Tate. Mas quando a irmãzinha de Tate desaparece, Mackie é irreversivelmente arrastado para o submundo de Gentry, conhecido como Caos. (SKOOB)

Eu tenho super vontade de ler esse livro desde que vi a capa ainda na versão americana, nem tinha sido lançado aqui. Enfim, agora tive a oportunidade de ler devido a nova editora parceira aqui no blog, a Bertrand Brasil. Vamos a resenhas queridos leitores e leitoras.

O livro fala sobre um garoto chamado Mackie Doyle, mas ele não é o verdadeiro Mackie Doyle e sim um substituto. Ele vive com a família Doyle desde então na pacata cidade de Gentry. O único problema de viver entre os 'humanos', é que Mackie tem uma forte alergia a ferro, sangue e até mesmo o solo sagrado da igreja que seu pai comanda. Tudo o que o pobre menino queria era ser normal, se encaixar na sozinha e talvez sair com uma garota ou outra, pode até ser Tate - a menina que perdeu a irmã recentemente e é em estranha. Só que tudo muda quando a irmã dele, Emma, se mete em alguns problemas e desaparece - rapidinho, coisa pouca. Ele então descobre que tem muito mais coisa nessa cidade pacata, como a Casa do Caos, um submundo que se situa em um lugar muito estranho da cidade. Ele então precisa encarar esse pessoal louco e tentar encontrar o seu lugar nesse mundo. Que profundo.

Ok, péssima sinopse, eu sei. Vou começar falando dessa capa: acho simplesmente espetacular. Adoro o carrinho de bebê e os itens pendurados em cima, tudo muito interessante. Eu adoro, sem mais. Pronto, já falei.

Substituto não foi exatamente como eu esperava. Talvez eu tenha criado muitas expectativas, o que geralmente atrapalha as minhas leituras, e o livro não atendeu a todas elas. Foi bom, não me entendam mal. O livro é bem interessante, todo esse lance da Casa do Caos, dos sacrifícios, crianças desaparecidas e pessoas bem estranhas. Só achei que a autora poderia ter explorado mais isso e explicado melhor também. Fiquei na dúvida em várias partes sobre eles ou o que significava algumas coisas que esse pessoal fazia. Porém, creio que o sobrenatural não fosse muito o foco dela e sim sobre o Mackie tentando se encaixar em uma sociedade da qual não faz parte. Ele tenta ser normal, agir como qualquer humano, só que ele não é  humano e sim algo bem... diferente, talvez até assustador para algumas pessoas. Durante o livro, Mackie fala algumas vezes que é um 'monstro' assim como as pessoas que são iguais a ele. Então, acho que esse foi mais o foco da autora e não o sobrenatural em si. Minha opinião, é claro.

Apesar de tudo, eu gostei do livro. O começo é bem intrigante e nos deixa com vontade de saber tudo. "O que é ele? Porque tudo isso acontece? Crianças desaparecendo? Como assim?" São muita perguntas e aos poucos vamos recebendo algumas respostas. O meio é um pouco morno, mas o final é bem tenso. Assumo que fiquei com um pouco de medo dessas pessoas estranhas que eu não sei como chamar já que eles não gostam de nomes. Por isso, vou chamá-los de 'pessoas estranhas'. Gostei também do fato de ser em uma cidade pequena e de um menino narrando, me fez lembrar de um livro que eu super adoro COF Dezesseis COF Luas COF. Foi uma leitura rápida, os capítulos não são tão longos e tudo flui bem. Eu demorei um pouco mais para ler porque meu ritmo de leitura está péssimo, sério, preciso melhorar.

Os personagens foi um ponto positivo do livro. Adorei o Mackie. Ele é todo cheio de dúvidas, medos, angústias e tenta de todo jeito ser o mais normal possível - já que as pessoas que não são consideradas 'normais' geralmente acabam se dando mal. Não é um daqueles mocinho muito corajoso, que pensa saber de tudo, enfrenta todos e nem sequer pensa duas vezes. Gostei disso, deixou ele mais humano, apesar de não ser. Isso ficou confuso, mas tudo bem. Tem também a Tate. Uma garota estranha cuja irmãzinha acabou de morrer. Isso é normal na cidade, as crianças morrem repentinamente, mas Tate duvida disso e crê que não foi a sua irmã que morreu, e sim outra 'coisa' que colocaram no lugar dela. Uma ótima personagem. Era estranha, irritada, fazia perguntas difíceis e muito corajosa. Arrisco dizer que mais corajosa do que o Mackie, de verdade.

Outros personagens secundários: Roswell, que é um amigo do Mackie e o ajuda com tudo sem nem perguntar nada. Ele simplesmente está ali para o que der e vier, apoiando o amigo e o socorrendo na suas crises estranhas. Os gêmeos Drew e Danny, que gostam de construir coisas estranhas e que apareceram pouco no livro. Apesar disso foram de grande (ou não) ajuda no final. Emma, a irmã do Mackie, é uma gracinha. Ela sempre amou o irmão, mesmo sabendo que ele não era o irmão verdadeiro dela. Muito bonito o relacionamento dos dois e como um defende o outro.

Não posso esquecer de falar das pessoas estranhas. Bom, esses estranhos são de duas 'casas': a Casa do Caos e a Casa do Desespero. Cada uma é comandada por uma mulher e as duas são irmãs! Lembrei do filme da Alice. Esperava que alguma delas dissessem 'cortem as cabeças' ou coisa parecida. Gostaria que fossem mais bem explorados, acho que tinha muito mais coisa para falar sobre eles. Apesar disso, os componentes dessas casas são bem chatos. Tem as meninas zumbis, a garota com vários dentes e por assim vai. Na minha imaginação eles eram bem estranhos mesmo - por isso resolvi chamar eles assim, óbvio.

"Na história, Emma tem quatro anos. Ela pula da cama e atravessa o quarto. Quando enfia a mão por entre as barras da grade do berço, o ser se aproxima. Ele tenta mordê-la, e ela puxa a mão de volta, mas não se afasta. Eles passam a noite inteira olhando um para o outro no escuro. De manhã, o ser continua agachado sobre a colcha com desenhos de carneirinhos e patinhos, olhando para ela. Esse não é o irmão dela. Sou eu" (página 18).

Resumindo: o livro é bom, uma leitura interessante, porém esperava mais de alguns pontos. Apesar disso eu recomendo, é claro. Desculpem por colocar tantas vezes na resenha a palavra "estranho" (preciso contar), mas era a melhor definição para tudo nesse livro. Só isso que eu tenho a dizer. E, claro, tomem cuidado com pessoas com alergias estranhas, vai que é um substituto. Medo. Fim.

10 comentários:

Marli Carmen disse...

Oi, gostei do que li e apesar de não estar interessada no livro, no momento. Admito que a capa é muito bem elaborada.
Beijocas

http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

Marinah Gattuso disse...

Oi *--*
Que bom que curtiu a bicicleta casamenteira HJAHAHAH
Sobre a sua resenha, estou loucamente louca (existe?) pra ler esse livro. Gostei da sua resenha.

Marinah | www.marinahgattuso.blogspot.com
Não deixe de conferir a promoção do livro: MANUAL DA NOIVA!

Yara Andrade disse...

Quero muito ler este livro desde que vi essa capa e li a sinopse. Apesar de alguns pontos, ainda assim quero muito ler o livro, mas sem muitas expectativas. Adorei a resenha!
Beijos

http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

Julia G disse...

Eu ainda não tive oportunidade de ler o livro, mas tenho bastante curiosidade. Parece ser uma história totalmente diferente e original, e com pitadas de mistério também.

Beijos

Sofia disse...

Oi Vanessa! Essa capa é tudo, muito sinistra, e eu adoro isso, haha! Aparenta uma história bem original. Só a capa me faria comprar o livro, rsrs!
Confesso que não li as partes falando da história, já que pretendo lê-lo mas li sua opinião!

Beijão

Amiga da Leitora - Thais disse...

A primeira coisa que me chamou a atenção nessa resenha foi oq ? Oq ?? A capa é lógico, e esse carrinho de bebê com essas coisas ... OMG! Imaginei que sua resenha seria só elogios Van, mas isso acontece mesmo quando estamos muito entusiasmada com um livro. Pelo menos comigo acontece horrores! rsrs .... Deu vontade de ler sim, mas principalmente por causa da capa, eu confesso!! rsrsrs

xoxo
http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

Livia Castro disse...

Concordo com você logo de cara, ADOREI a capa do livro, fantástica. Mesmo!
Parece mesmo ser um suspense bem escrito e envolvente. Sua resenha me deixou muito curiosa mesmo pra conhecer esse substituto.
Adorei a resenha e quero ler!

Beijão!
http://literarioecultural.blogspot.com.br/

Ane Reis disse...

Oie Van!

Bem vc sabe que esse não é muito o meu tipo de livro, e essa capa me da arrepios rs...

Ela é realmente muito bonita, mas me passa uma sensação muito ruim XD

A história parece ser bem interessante, mas acho que é do tipo que vai me deixar várias noites sem dormir direito (medrosa) rs...

Beijus linda e uma ótima semana para você!
;***
anereis.
mydearlibrary | bookreviews • music • culture
@mydearlibrary

Janna disse...

Oi Van, gostei da resenha hehe e do final que vc diz alergias estranhas kkk, o livro parece ser bem "estranho" , ops digo interessante, a capa é linda...gostei da resenha, como sempre néh? Rsrs

BjOs!!!

@jannagranado
http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

Amanda Almeida disse...

Oi Vanessa, tudo bem flor?
Achei esse livro bem "Curioso". Mesmo estranho, acredito que seja um livro com um enredo diferente ( mesmo contendo semelhanças). Gostei, e vou procurar, e pode deixar que vou tomar cuidado com as pessoas com alergias estranhas rsrs.
Abraços,
Amanda Almeida
Você é o que lê

 
Layout de Giovana Joris