Sonhos - Alyson Noël.

Título: Sonhos.
Original: Fated.
Autora: Alyson Noël.
Editora: LeYa.
Nota: 4/5.

Daire Santos é uma adolescente de 16 anos, filha de uma maquiadora de Hollywood, que namora estrelas de cinema e viaja com a mãe por todo o mundo. Até que coisas estranhas começam a acontecer com ela: visões com corvos e pessoas brilhantes, o tempo que para de andar, sonhos com um belo menino de olhos azuis-gelo. Os médicos acham que se trata de um caso psiquiátrico. Sua avó, curandeira respeitada na pequena cidade de Encantamento, Novo México, afirma que pode curá-la com suas ervas e poções. Sem alternativa, Daire vai para uma cidade perdida no meio do nada, longe da mãe, e com a avó que até então não conhecia. O que parecia ser o fim, no entanto, revela-se o início de uma grande aventura: guiada pela avó, Daire descobre ser uma Buscadora de Almas, descendente de uma linhagem poderosa que, através dos tempos, vem garantindo o equilíbrio entre o bem e o mal tanto no nosso mundo quanto em outros mundos e outras dimensões. (SKOOB)

Acho que todo mundo sabe que eu adoro a Alyson e a série Os Imortais que ela escreveu. Sua uma das poucas pessoas, assumo. Enfim, quando soube dessa outra série dela que seria lançada (agora pela LeYa) simplesmente precisava ler esse livro. Finalmente o li e... não sei porque não fiz isso antes. Sério, estou sendo totalmente imparcial. Adoro a autora, mas se fosse ruim eu falaria... mas não é (pelo menos para mim).

O livro fala sobre sonhos e o que eles significam, só que não uma garota chama Daire Santos. Ela vive viajando por todo o mundo junto com sua mãe, que é a maquiadora de Hollywood, e conhecendo as maiores estrelas dos filmes. Entretanto coisas estranhas começam a acontecer com ela, como as 'paradas' do tempo, os corvos e as pessoas brilhantes. Sem contar os sonhos com um belo garoto de olhos azuis. Os médicos disseram que ela estava louca, num surto psicótico, tão nova para estar sofrendo disso, pobre coitada. Sua mãe não vê outra solução senão mandá-la para a casa da avó da menina no Novo México. A vovó afirma que com suas ervas e poções poderá ajudá-la a ficar melhor. Daire acha que será horrível, não quer ir para um fim de mundo morar com a sua avó louca, mas as coisas revelam-se melhor do que ela imaginava. Ou pior, depende de como você vê o fato de descobrir ser uma Buscadora de Almas que tenta manter o equilíbrio entre o bem e o mal. Medo.

Sou suspeita para falar, mas adorei o livro. Toda essa mitologia do mundo dos Buscadores de Alma, do Mundo Mediano, Inferior e Superior. As ervas, poções e as energias que cada coisa tem e como elas podem te afetar de alguma maneira. Tudo muito bom. Ok, eu fiquei um tanto confusa sobre todas as funções e objetivos que um Buscador tem, porém creio que a protagonista esteja confusa também. Só queria algo explicado mais detalhadamente, entretanto irei superar com os próximos livros. A narrativa é em primeira pessoa e a protagonista não me irritou, o que já considero um ponto super positivo. Tem bastante ação, muitas coisas estranhas e nojentas, e tudo fica muito bom junto.

Um ponto super positivo que eu amei de paixão e que todos os livros devem falar sobre: o Dia dos Mortos. Não se sabem (?), mas é comemorado no dia 02 de Novembro (q). Todo mundo sempre fala do Halloween e as festas a fantasia, mas ninguém liga para o pobre dia dos que já-não-estão-mais-entre-nós. E é bem explorado nesse livro sobre o significado do dia para eles e o que pode acontecer. Adorei, adorei. Outra coisa que me agradou foram os espíritos animais, que é um animal ah vá que ajuda o Buscador e o guia em suas missões. Queria ter um também. Aposto que seria o pior de todos, sou muito azarada. Enfim, continuando, adorei o começo, o meio e o finalzinho onde rola toda a confusão. Porém o final mesmo, tipo o último capítulo, foi sem graça. Eu fiquei curiosa e torcendo para que o próximo livro saia logo para mais aventuras da Daire, só que poderia ser melhor. Mais tudo bem, no primeiro livro de algumas séries o final é bem morno mesmo, depois esquenta e você arranca os cabelos por conta dos acontecimentos. Quem nunca?

Minha síndrome não atacou, muito gracinha ela. A Daire não é burra como a Ever, a achei super mente aberta e tentando fazer o melhor que podia (depois que aceitou o fato de ser uma Buscadora). Foi interessante o fato dela passar por uma iniciação para esse 'trabalho', a pessoa não pode já nascer sabendo tudo, tem que ensinarem ela. Percebi também um amadurecimento na personagem durante o livro, espero que ela não me faça odiá-la nos próximos.Talvez ela só tenha escolhido o irmão errado, creio que combina muito mais com o 'mal' do que o bom. Não acho que isso seja um spoiler, mas desculpa se acham que é. Dace é um garoto super bonzinho, gentil e meigo, totalmente o oposto de seu maligno irmão gêmeo, Cade. Viu, os nomes são ao contrário para mostrar que eles são diferentes ao extremo. Bom, eu acho que seja por isso, enfim. Gostei deles sendo mostrados de uma forma bem 'nada a ver' um com o outro mesmo e como a Daire fazia para saber qual era qual. O Cade é maligno, como eu já disse, nojento, super charmoso e... eu gostei mais dele, não posso negar. Porém, todo mundo sabe que a mocinha fica com o mocinho no final e o vilão sofre um castigo eterno. Não sei porque me iludo ainda.

Vale falar também sobre a avó dela, Paloma. Ela esconde muitas coisas da neta e eu fico com muita raiva disso pois acaba não revelando para os leitores também. Só que entendo que isso se deve ao fato da Daire ainda não estar pronta para tudo o que está por vir. O relacionamento das duas é muito bonitinho.

"- Então está resolvido. Não há espaço para discussão. Viverei com alguma velha bruxa médica, que tem um veterinário assustador, velho, pervertido, assassino em série, entre seus amigos. Ótimo - Aceno com a cabeçam agraciando-a com um sorriso que é tudo menos genuíno - Se eu sobreviver a isso, vou me assegurar de incluir em minhas memórias. Se não, você pode incluir nas suas". Página 42.

Resumindo: eu super recomendo, ponto final. Adorei o livro e apesar de ter achado alguns pontinhos negativos, não foi nada que atrapalhasse o meu amor pelo livro. Estou esperando pelo próximo, vamos ver no que vai dar. Então deixem o seu possível preconceito com a autora de lado e leia esse livro. Fim.

18 comentários:

Dany disse...

Amei sua resenha! Ainda não tinha lido nenhuma resenha do livro. A capa dele tbm é muito linda.
Achei que a história tivesse mesmo a vê con sonhos, mais ainda bem que ela e diferente do que pensei.
Gostei da história e confesso que estou louca para ler o livro.
Bjos...

Janna disse...

Bom a resenha foi bem bonitinha, vc do livro, mas vc é bem suspeita para gostar dos livros da Alyson néh rsrs, eu ainda estou empacada na leitura do quinto livro da série Os Imortais então eqto não terminar de ler essa série não irei ler nenhum outro da autora...

BjOs!!!

Amanda Faustino disse...

Eu também adoro a Alyson e a série Os Imortais. Muitos estão achando esse livro não muito bom, mas eu ainda tenho muita vontade de ler. E ver uma resenha dessa me deixou mais curiosa.

Beijos,
Mandi - Book and Cupcake.

Aione Simões disse...

Oi Van!
É ótimo quando a gente gosta tanto de um livro né?
Eu não tenho muita vontade de ler esse, mas que bom que você gostou e que a síndrome não atacou hehe!
Achei legal isso dos nomes ao contrário dos personagens!
Beijos!

The Lazy Girls disse...

Oie...
Ainda não li esse livro mais me parece ser muito bom
Amei a resenha!
Parabéns como sempre o blog arrasando!
Obg pela visita lá no blog!
Tem resenha nova lá se vc quiser ir lá e deixar um coment...
-fallen In Me
Bjão

Amiga da Leitora - Thais disse...

Uma resenha assim não tem como não me deixar surtando de vontade de ler né. Eu adoro essa mitologia, seres mágicos, poções e etc. E o fato da protagonista ser bem mente aberta ajuda muito tbm! quero ler, ponto final.

xoxo
http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

Marina disse...

Gostei da resenha, mas o livro não me interessou ^^

Babi Lorentz disse...

Tenho que confessar que não li nenhuma série da autora. O único livro que li dela foi Fingindo ter 19 Anos, o qual não gostei. Não foi uma experiência muito boa e, por isso, não tive mais tanta vontade de continuar tentando ler os livros da Alyson.
Beijos

Yara Andrade disse...

Tenho muita curiosidade em relação a este livro, mas não sei se iria gostar, mas não é nem por causa da autora haha é mais pela sinopse mesmo haha. Adorei a resenha.
Beijos.

http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

Portal de blogs teia disse...

Adorei seu blog,muito bom mesmo.
Gostaria de divulgar suas postagens no meu Portal?
É o Portal de Blogs Teia, um portal só de blogs,é rápido, fácil e grátis.
Espero você lá.
Até mais

Livroterapia disse...

Oi!
Adorei conhecer o blog!
Seguindo!
Beijinhos
Rízia - Livroterapias
livroterapias.blogspot.com.br

Bárbara Murat disse...

Oi (:
Tenho bastante vontade de ler a série Os Imortais, até ia comprar na Black Friday do Submarino, quando estava mais barato, mas acabei deixando pra lá.. Enfim, fiquei com MUITA vontade de ler esse livro :O Parece ser bem legal, falou "buscadora de almas" já sei que é meu tipo, HAUHAUAH, gosto de livros com coisas que não existem (?). hehe
Também fiquei curiosa em relação ao Dia Dos Mortos, realmente ninguém liga pra esse dia, HUAHAU.
Adorei a resenha (:
Beijos.

Marcelle Dantas disse...

Oi Van!!

Também ADORO a Alyson e a série Os Imortais!!! Acho boa demais! E uma resenha tipo a sua era tudo que eu precisava para correr e comprar esse livro, ir fundo nessa série! Eu não sabia sobre o que se tratava, apesar do nome denunciar algo. Adorei a sua resenha, e que boooom que a Daire não é cabeçuda igual a Ever... hahahaha

Beijos,

Marcelle
bestherapy.blogspot.com

Bárbara Murat disse...

Oi, eu de novo, hehe.
Eu ia entrar em contado com você pelo twitter, mas achei mais fácil por aqui, enfim, queria saber se você está interessada em fazer uma promoção em grupo, entre nossos blogs e outros (ou não, hauhauha)? Seria uma promoção de Natal.... enfim, se você ainda não estiver em uma, haha.

Beijos.

Bárbara Murat disse...

Oi, eu de novo, hehe.
Eu ia entrar em contado com você pelo twitter, mas achei mais fácil por aqui, enfim, queria saber se você está interessada em fazer uma promoção em grupo, entre nossos blogs e outros (ou não, hauhauha)? Seria uma promoção de Natal.... enfim, se você ainda não estiver em uma, haha.

Beijos.

Nana Barcellos disse...

Hey Van
Poxa fiquei bem interessada na leitura
Ainda estou em Lua Azul de Os Imortais haha mas depois que minha prima ler esse, com certeza vou pedir emprestado...
Ela adora a Alyson!

Sobre o Dia dos Mortos, conheço um pouco a comemoração que o México faz HAHA graças ao filme ou episódio do Scooby Doo HAHA e óbvio uns filmes de terror por aí

bjs
Nana - Obsession Valley

Bianca Sampaio disse...

Oi, Vanessa!
Ainda não terminei de ler a série Os Imortais, mas dos livros que eu li, um eu gostei e outros dois nem tanto assim.
O enredo de Sonhos parece ser muito interessante, gostei da mitologia criada pela autora.

Beijos,
Bianca - www.epilogosefinais.com

Letícia Iauch disse...

Ei Van!

Realmente, eu odeio mortalmente a série Os Imortais :/ Não consigo gostar, a Ever é muito burra! hahahahhaa
Mas já li outro livro da Alyson e até gostei. Quando a Sonhos, tenho MUITA vontade de ler! A capa é maravilhosa, e desde que eu peguei o livro na mão lá na Bienal, estou pirando. Preciso dele aqui na minha estante.
Gosto dessa coisa de sonhos, espíritos, mortos e tals (nos livros, que fique claro, viu Universo?!). E imagino que com uma personagem legal, eu vá gostar ainda mais.
Adorei a resenha!

Bjoos'
Lets

 
Layout de Giovana Joris