Eve & Adam - Katherine Applegate e Michael Grant.

Título: Eve & Adam.
Original: Eve & Adam.
Autores: Katherine Applegate e Michael Grant.
Editora: Novo Conceito.
Nota: 3/5.

Filha única da poderosa e fria geneticista Terra Spiker, Eve fica entre a vida e a morte depois de sofrer um acidente de carro. O processo de cura no misterioso laboratório Spiker transcorre com uma rapidez impressionante, o que desperta a curiosidade da menina. Antes que Eve estreite os laços com Solo, um rapaz que compartilha segredos com a corporação, a Dra. Spiker lhe propõe um desafio: Eve terá a chance de testar, em primeira mão, um software desenvolvido para manipular gens humanos. Ela poderá criar um namorado sob medida! Mas brincar de Deus tem consequências, e agora Eve vai descobrir até que ponto existe perfeição. (SKOOB)

Ah, eu adoro esse lances de ciências e pessoas robôs (?), coisas desse tipo. Então, sim, eu estava um pouco curiosa para saber como seria esse livro no qual a menina criaria o cara perfeito, pra ela pelo menos. Foi bom, pelo menos.

Eve sofreu um acidente, foi atropelada, quase perdeu a sua perna, porém ela tem algo que nós meros mortais não temos: sua mãe é Terra Spiker, um grande geneticista. Enfim, ela é transferida do hospital para o poderoso complexo Spiker, onde inicia sua recuperação, que ocorre com uma rapidez impressionante. Solo é um garoto que trabalha nesse complexo e tem uma estranha aversão a Terra Spiker, o que o faz se aproximar da filha dela, com intenções que não são claras no começo, óbvio senão não precisava ter o resto do livro (?). Antes que os dois possam trocar informações, Terra dá a filha um projeto para ocupar o seu tempo: testar um software que consegue manipular os genes humanos, criando um ser do jeito que a pessoa quiser, sob medida. Porém, será que é certo brincar de Deus desse jeito? É isso.

O livro é narrado em primeira pessoa, sendo os capítulos intercalados entre as partes do Solo e as da Eve, principalmente. Eu gostei muito do tema, adoro essas coisas científicas e afins, acho que deveria ler mais livros desse tipo, realmente não sei por que não leio e não sei por que estou falando disso agora. A trama se desenvolveu muito rápido, o livro tem 267 páginas (a letra é grande), e eu achei que isso foi o que não me fez gostar do livro por completo. Tem partes muito boas, claro que tem, porém estava esperando algo diferente, apesar de ter mantido as expectativas na média. Acho que diversas partes poderiam ter sido desenvolvidas com mais cuidado e talvez eu gostasse mais. Nunca estamos satisfeitos com o que temos, fazer o que (?).

Esse lance do software é bem interessante. Acho que tem muitas coisas na ciência que são para o bem de todas as pessoas, porém podem ser utilizadas para coisas erradas nas mãos de pessoas erradas. É sempre assim, sempre tem um lado ruim e outro bom, nada consegue ser inteiramente perfeito. Nossa, que lindo pensamento (?). Enfim, esse software do livro permite que a pessoa vá construindo um ser humano, peça por peça. A Eve sempre fazia cada parte de uma vez, com todo cuidado, nunca imaginando que aquilo poderia se tornar de fato uma pessoa real algum dia. Além disso, ainda tem um pouco de mistério, principalmente em relação ao Solo e nas intenções dele, porque quer se vingar. A explicação é meio de clichê, porém foi algo bom e que refletiu em todo o andar da trama, principalmente no final. Tem romance também, claro, afinal é isso que move praticamente todos os livros. Porém, foi algo delicado e acrescentado no livro com o passar dos capítulos. Eu gostei disso, quando as coisas acontecem muito rápido, você fica com a sensação de que pareceu forçado. Enfim, eu gostei, então ta bom, é difícil eu gostar dessa parte específica dos livros. Estou tentando melhorar, vamos ver se ano que vem as coisas estarão diferentes, veremos (?).

As personagens são bem legais, sério, eu gostei delas. A Eve é uma boa protagonista. Ela acredita que a mãe faz muito bem ao mundo, porém sabe que alguma coisa de errado tem nesse complexo gigantesco. Ela cria, a pedido da mãe, o garoto perfeito como forma de testar esse novo projeto dela. Aos poucos ela se vê gostando desse Adam, que é como ela o chama, porém perfeição não é tudo no mundo. Ela fica a maior parte do tempo no complexo médico/científico da mãe, se recuperando maravilhosamente bem do seu acidente, no qual quase perdeu a sua perna, e, apesar do projeto Adam, ela fica bem entediada na parte do tempo. Por isso tem a parte divertida, que é a Aislin. Ela é a melhor amiga da Eve, talvez a única, e tem as melhores falas. Ela é meio ousada, o que faz Solo ficar um pouco desconfortável quando está perto dela, porém no fundo é um pouco triste demais. Seus pais vivem a viajar e seu namorado é um traficante/bandido/cara mal. Eu gostei dela, de verdade, acho que foi esta personagem que deu um ar mais legal para o livro. O Solo é mais fechado, mora no complexo da Spiker, onde também trabalha. Ele não vai com a cara da Terra, mas é difícil mesmo alguém gostar dessa mulher, ela é bem fria e distante. Eu gostei dele e das suas artimanhas para conseguir o que queria, achei bem legal. Os personagens foram bem criados, eu gostei deles, de verdade, não é uma coisa maravilhosa? Eu lembro quando eu detestava todos, isso me faz refletir o quanto eu desenvolvi bem esse lado literário (?), que orgulho.


Resumindo: o livro é bacana, tem uma trama interessante e personagens bons. Eu gostei, porém esperava mais de alguns detalhes. Tudo bem, pelo menos foi uma leitura agradável, isso que conta. Recomendo, é claro, é fininho, você lê rapidinho, pode apostar. Enfim, é isso por hoje, fim.

16 comentários:

Hangover at 16 (contato) disse...

Meu deus menina, você conseguiu me fazer desejar loucamente esse livro. Sempre passei batido por ele, nem mesmo da sinopse eu gostava, mas amei e amei sua resenha! Também sou super ligada a essa área científica, acho mágico tudo o que é possível fazer na base dos estudos, mas sempre existe o fator de "até que ponto isso é algo positivo". Até mesmo a reprodução humana, área que pretendo trabalhar, pode lidar com mínimos detalhes como fazer com que seu filho venha com olho azul, ou retirar características que ele tem probabilidade de desenvolver, mas nada disso é permitido, por exatamente a gente não estar ali pra brincar de deus.
A única coisa que achei doido foi a mãe deixar a filha com esse software só pra ~passar o tempo.... kkk

xx Carol
http://caverna-literaria.blogspot.com.br
Tem resenha nova no blog de "Coração Artificial", vem conferir!

Ane Reis disse...

Oie Van =)

Esse livro no começo até me chamou a atenção, mas depois que vi que tinha um triangulo amoroso no meio desisti da leitura.

Tô velha para essas coisa rs...

Ótima resenha linda!

Saudades <3

Beijos;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary


thaila oliveira disse...

oi flor, confesso que este foi um dos poucos livros da NC que não me atrairam!
sinceramente não achei graça no enredo à primeira vista
claro que depois dos seus comentários posso querer dar uma olhadinha mais especial, entretanto não seria por agora
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

thaila oliveira disse...

oi flor, confesso que este foi um dos poucos livros da NC que não me atrairam!
sinceramente não achei graça no enredo à primeira vista
claro que depois dos seus comentários posso querer dar uma olhadinha mais especial, entretanto não seria por agora
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Sofia disse...

Oi, Vanessa!
Confesso que os livros da Novo Conceito não têm me chamado atenção, esse infelizmente faz parte do "pacote". Mesmo assim, não dispensaria a leitura :D

Beijo

Anna Gabby disse...

Também gosto muito de livro essas coisas de robôs e tals. Quero bastante ler Eve e Adam, mas queria antes saber se é uma série ou se não. Enfim, parabéns por evoluir e aceitar os personagens kkk
bjus!
Letras & Versos

Raquel Machado disse...

Oi,
Tudo? Estou com esse livro aqui em casa para ler e espero fazer isso em breve, espero também gostar...rsrs..Aproveito para te deixar um feliz natal e ano novo, pois vou entrar de férias e internet somente ano que vem agora para mim, mas deixei posts programados lá no blog então não me abandone ok?
Beijos
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

Dudi Kobayashi disse...

oi
Eu tinha visto a sinopse e lido uma resenha super positiva que me deixou mega empolgada para ler. A pessoal falou como fisgou ela, como era bem escrito, tudo muito bem conectado e explicado. O bom de ler resenhas como a sua é que vou pegar esse livro com um pé mais no chão, porque quando vc cria muitas expectativas e se decepciona, o livro parece ser pior do que realmente é.
Ainda estou empolgada para ler, mas com cautela! kkkk

tem postagem nova no meu blog
te espero por la
bjinhus

http://dudikobayashi.blogspot.com.br/

Luiza disse...

Já com o livro aqui em casa, assim que li a sinopse já bateu a vontade de ler meu problema é tempo para ler tudo que eu quero RSRSR Gostei da resenha.
Bjs
eternamente-princesa.blogspot.com.b

Rayra Mirelem disse...

Olá Vanessa,
Eu li o livro, gostei, entretanto, assim como você, achei que deveria ter sido desenvolvido melhor a história em algumas partes, principalmente o final.

Beijos, www.rayramii.com

Thales Soares disse...

Achei sua resenha realmente muito boa, já esta na minha lista para 2015!!!

http://criativare-leitura.blogspot.com.br/

Isabel disse...

O livro parece ter uma premissa muito interessante! Que pena que a autora não soube desenvolver. Adoro esse tema em volta da ética da manipulação genética, e meio que acho que autores tem a obrigação de tratá-lo - afinal, estamos quase numa época na qual isso vai se tornar parte do dia a dia.

Sil disse...

Só agora entendi do que se trata o livro hehehe. Me lembrou aqueles filmes da sessão da tarde. Fiquei interessada em ler, mas não é aquela coisa de querer ler pra ontem.

Blog Prefácio

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Vanessa! Estou ansiosa para ler Eve & Adam! Beijo!

www.newsnessa.com

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Vanessa! Estou ansiosa para ler Eve & Adam! Beijo!

www.newsnessa.com

Caline disse...

Oi Vanessa

Bons personagens já é meio caminhk andado para que um livro dê certo. Não sou uma grande fã de livros com essa temática, mas acho interessante se for a história for bem desenvolvida.
Tenho ele na estante, mas pela falta de tempo será uma leitura para 2015, também não estou com pressa porque é só o primeiro livro de uma série (?).

Beijos
mundo-de-papel1.blogspot.com.br

 
Layout de Giovana Joris