A Desconstrução de Mara Dyer - Michelle Hodkin.

Título: A Desconstrução de Mara Dyer.
Original: The Unbecoming of Mara Dyer.
Autora: Michelle Hodkin.
Editora: Galera Record.
Nota: 2/5.

Um grupo de amigos... Uma tábua ouija... Um presságio de morte. Mara Dyer não estava interessada em mensagens do além. Mas para não estragar a diversão da melhor amiga justo em seu aniversário ela decide embarcar na brincadeira. Apenas para receber um recado de sangue. Parecia uma simples piada de mau gosto... até que todos os presentes com exceção de Mara morrem no desabamento de um velho sanatório abandonado. O que o grupo estaria fazendo em um prédio condenado? A resposta parece estar perdida na mente pertubada de Mara. Mas depois de sobreviver à traumática experiência é natural que a menina se proteja com uma amnésia seletiva. Afinal, ela perdeu a melhor amiga, o namorado e a irmã do rapaz. Para ajudá-la a superar o trauma a família decide mudar para uma nova cidade, um novo começo. Todos estão empenhados em esquecer. E Mara só quer lembrar. Ainda mais com as alucinações - ou seriam premonições? - Os corpois e o véu entre realidade, pesadelo e sanidade se esgarçando dia a dia. Ela precisa entender o que houve para ter uma chance de impedir a loucura de tomá-la.... (SKOOB)

Eu conheci esse livro lá no Goodreads antes dele ser lançado aqui e já estava com vontade de ler. Porém, acho que a bactéria que causa a doença ‘Ressaca Literária’, cujos sintomas são: falta de animo para leitura e quando consegue ler é crítica demais para tudo, me atacou de vez. Ou não. Não consegui aproveitar essa leitura e lamentei, porque realmente queria ter gostado.

O livro conta sobre Mara Dyer, uma menina que levava uma vida normal até uma noite na qual os seus três amigos morreram. Ela estava com eles e sobreviveu, porém não te lembranças do ocorrido e nem sabe o que poderia estar fazendo naquele lugar. Para tentar recomeçar ela muda com os pais para outra cidade, mas visões acabam atormentando a pobre coitada e a fazem achar que está realmente ficando louca. Como se não bastasse isso, (uma mãe controladora e pessoas insuportáveis na nova escola) ainda tem aquele estranho menino que consegue guardar um segredo tão estranho quanto o dela. Alguma dúvida de que ela vai gostar dele? Façam suas apostas (?). Minha sinopse está estranha, mas tudo bem, sempre está.

Eu não curti #chorandorios. A narrativa é boa e a trama prometia bastante, só que ficou tudo um tanto confuso e as explicações foram tão bobas. O começo me agradou, apesar de já estar confuso, e consegui progredir sem muito pesar até o meio do livro, onde os problemas surgiram. Gostei do lance das visões e de todo o mistério acerca da noite em que os amigos dela morreram. A parte em que ela começa a descobrir o ‘poder’ estranho que ela tem também é boa e prometia bastante, porém acho que não foi bem utilizado na trama. Fiquei na esperança de que quando tudo fosse explicado ia ser demais, só que não. Achei tudo bem normal e desinteressante. Faltou mais ação e cenas impactantes. As visões deveriam ter sido melhores exploradas também, assim como os sonhos que ela começa a ter sobre a noite em que as pessoas morreram.

A explicação para o caso do menino misterioso foi totalmente sem graça, por falta de uma palavra mais adequada. Não foi o que eu esperava, nem chegou perto, o que é uma pena. Talvez eu esteja ficando cada vez mais chata para expectativas (?). Ou não.

O final é intrigante, assumo, sendo uma das coisas que me fez classificar o livro com duas estrelas. Deixou uma questão em aberto e me deixou curiosa para saber o que vai acontecer depois disso. Porém, não sei se leria a continuação, teria que ter muita força de vontade mesmo e não pegar para ler em uma época de ressaca literária. Talvez, quem sabe, toda série de livros merece uma segunda chance ou não. Também curti o lance dela fazer as coisas morrerem ao seu redor. O que também não foi bem explorado, mas tudo bem you can’t always get what you want.

As personagens foram um tanto assustadoras. Eu tinha medo da Mara com todo esse lance de morte e visões. Fora isso eu a achei meio bobona. Ela não é uma personagem muito carismática e forte. Gostei do sarcasmo dela e do quanto foi marrenta com Noah no começo, coitado. Espero que ela entenda mais de si mesma no próximo livro e corra atrás de respostas para o que aconteceu no final. O Noah era um personagem interessante no começo. Menino bad boy que dizem as más línguas que vive a quebrar o coração de meninas indefesas e depois continua com a sua vida como se nada tivesse acontecido. Gostei das cenas dele e da Mara juntos, principalmente quando estavam brigando/provocando um com o outro. Não gostei desse mistério dele, mas até que faz sentido (?). Também tem o Jamie, o amigo da Mara na nova escola e que é totalmente engraçado. Ainda vale citar os dois irmãos de Mara, Daniel e Joseph, eles são dois queridos. A mãe da Mara que está super protetora depois do acidente e o pai dela... que é pai dela, pronto (?).

Tirei os olhos de Claire e concordei, conseguindo abrir um sorriso. Claire fez o mesmo. Rachel relaxou, mas eu não. Por ela, no entanto, tentei engolir a raiva e o descontentamento conforme nos ajeitávamos para assistir o filme. Rachel colocou o DVD e apagou as velas. Seis meses depois, as duas estavam mortas” – Página 12.


Resumindo: infelizmente não consegui aproveitar a leitura e acabei não gostando muito do livro. Mas se estiver com vontade, leia, quem sabe você acaba gostando mais do que eu. É isso galera, nada mais a comentar, fim.

6 comentários:

Hangover at 16 (contato) disse...

Ah poxa, eu gostei muito da história! Sério, li quando ainda nem tinha suspeita de ser lançado aqui no Brasil, e achei muito boa, principalmente o final que realmente te deixa aflita pra saber a continuação, haha

xx Carol
http://hangoverat16.blogspot.com.br/

Princess Teens disse...

Adorei essa frase final, mas a capa me dá muito medo HHAHAHA mas quero ler.

Beijos, Juliana.
http://bloggirlpop.blogspot.com.br/

Daiane disse...

Ressacas literárias são péssimas, ou talvez você esteja só um pouco mais seletiva.. Eu até gostei da história do livro e tudo, mas tenho um problema, sou medrosa demais e a ultima vez que li um livro um pouco mais assutador kkk não foi muito legal kkk

Bjs

Se quiser dar uma olhada
http://www.partesdeumdiario.com/2013/11/saindo-da-rotina-timidez.html

Rayra Mirelem disse...

Uma pena que você não tenho curtido o livro, eu queria muito lê-lo, gostei na sinopse dele e também da capa :)

Beijos, Paradoxo Perfeito

Janna disse...

Oi Van logo que lançou esse livro eu achei a capa linda, mas a sinopse achei meio confusa...não me agradou tanto, talvez eu leia mais pra frente...mas não é prioridade ainda mais depois de ler sua resenha.

Beijos

@jannagranado
http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

Ane Reis disse...

Oie Van =D

Bem ... eu não tinha o menor interesse de ler esse livro e depois da sua resenha XD acho que não preciso comentar rs...

Espero que sua próxima leitura seja melhor ♥

Beijos e um ótimo final de semana;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary


 
Layout de Giovana Joris