Quem é você, Alasca? - John Green.

Título: Quem é você, Alasca?
Original: Looking for Alaska.
Autor: John Green.
Editora: WMF Martins Fontes.
Nota: 4/5.

Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras — e está cansado de sua vidinha segura e sem graça em casa. Vai para uma nova escola à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o “Grande Talvez”. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young. Inteligente, engraçada, problemática e extremamente sensual, Alasca levará Miles para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez. Quem é você, Alasca? narra de forma brilhante o impacto indelével que uma vida pode ter sobre outra. Este livro incrível marca a chegada de John Green como uma voz importante na ficção contemporânea. (SKOOB)


Esse foi o primeiro livro que eu li no ano de 2013. Peguei emprestado de uma amiga minha e só agora tomei vergonha na cara para ler. Esse vai ser o lema literário de 2013 para mim: tomara vergonha na cara e ler os livros que precisa ler. Continuando: não sabia o que esperar desse livro, a sinopse não revela lá muita coisa e ainda assim pressentia o que iria acontecer no final. Eis aqui a minha resenha então.

O livro conta sobre Miles Halter, um adolescente que adora as últimas palavras de celebridades e afins, porém está cansado da sua vida chata e vai para uma nova escola a procura de um “Grande Talvez” – como assim falou o poeta François Rabelais antes de morrer. Lá muita coisa o aguarda, principalmente a sedutora/estranha/maluca/surtada/inteligente, Alasca Young. Sim, esse é o nome dela mesmo. Ela o levará para o seu labirinto talvez ele devesse chamar o Percy Jackson para o tirar de lá q e o mandará direto para o seu Grande Talvez. Tudo isso em 229 páginas.

Como eu disse antes, não sabia o que esperar desse livro e ao mesmo tempo sabia. Já tinha lido um livro do Green ano passado – “A Culpa é das Estrelas” – e adorei, então fiquei muito curiosa para esse. A narrativa dele é ótima, simplesmente te prende de uma maneira que te faz adorar tudo, mesmo que não esteja acontecendo nada de mais naquela parte. O começo foi um pouco estranho, não via nada de interessante acontecendo. Entretanto, depois vai melhorando e na segunda parte eu já estava chorando. São duas partes, o ‘antes’ e o ‘depois’. As partes sempre se iniciam com “cinquenta dias antes” e assim por diante até chegar a segunda parte, onde começou a falar “dois dias depois” e afins.

As personagens são interessantes e gostei de todos. O Miles é um tanto lerdo e estranho, porém adorei o fato de ele gostar de últimas palavras das pessoas. Aposto que nem todo mundo falou essas frases bacanas antes de morrer, mas tudo bem. Ele leva uma vida bem chata e quando se muda para o novo colégio, faz novos amigos e se prepara para novas aventuras. No momento em que chegou já recebeu o apelido de Gordo – porque ele é muito magro (?) – dado pelo Coronel, seu colega de quarto. O nome dele não é Coronel, só que as pessoas só o chamam por esse apelido e eu até esqueci qual nome consta na certidão de nascimento dele. Então, nessa resenha ele será apenas Coronel. É o colega de quarto do Miles e se torna um dos seus melhores amigos. Ainda acho que ele o levou para o mau caminho, mas é só minha singela opinião.

Agora a Alasca merece um parágrafo só para ela e ainda acho que não será o suficiente para falar tudo. É uma garota inteligente, que tem uma biblioteca simples no seu quarto com os livros que precisa ler na vida. Ao mesmo tempo é sedutora, bizarra e... bipolar. Em um momento é a Alasca gracinha e no outro é a megera. Foi uma personagem complicada para mim, não sei se realmente captei dela tudo o que o John Green quis passar. Acho que nem os amigos dela a entendem completamente – na verdade eu tenho certeza. Enfim, ela é a parte principal desse livro, mesmo que o personagem principal seja o Miles e ele que narra e história. Tudo gira em torno dela, então... ah, não vou falar mais nada, leiam o livro.

O autor não é muito bom com finais, ? Assim, em ACEDE ele acabou com uma carta (se eu não me engano, ou algo assim) e em Alasca também terminou com um texto. Não estou dizendo que isso é ruim, apenas que ele não tem muito jeito com finais. Isso a gente releva.

Resumindo: eu gostei do livro, acho que me mostrou que algumas pessoas têm um impacto muito grande em nossas vidas – assim como falam na sinopse que consta na capa de trás do livro -, seja isso para melhor ou pior. Foi um bom livro para começar o ano, gostei e recomendo para todos. Fim.

9 comentários:

Dany disse...

Pretendo ler. Confesso que me interessei por esse livro depois que se falaram muito de A Culpa e das Estrelas, que por sinal ainda não li.
Mesmo assim, quero muito ler os três livros que foram publicados no Brasil.
Gostei da resenha.
Beijos...

Aione Simões disse...

Oi Van!
Tenho muita curiosidade de ler esse livro, eu não sei muito da história dele (e, inclusive, pulei as partes que você explica - não por medo de spoiler, mas por preferir não saber mesmo) e pretendo descobrir enquanto ler!
Só li ACEDE do John Green e amei a narrativa dele! Eu já queria ler esse antes de ter lido ACEDE, agora então...
Beijão!

Bia disse...

Que legal, queria muito ler esse livro. Foi o primeiro que conheci do autor, mas ainda não tive a chance de ler. Espero conseguir esse ano ainda, né? :D
Pelo menos, pela sua resenha, ele parece ser do estilo que eu gosto, então acho que vou acabar me interessando bastante quando ler.
Beijos!

eutophia.blogspot.com

Princess Teens disse...

Adorei a resenha, mas você devolveu pra nicole ...

Princess Teens disse...

Adorei a resenha, espero ler ele algum dia.

Beijos, Juliana.
http://bloggirlpop.blogspot.com.br/

Ane Reis disse...

Oie Van!

Todo mundo fala muito bem desse livro, e confesso que tenho bastante curiosidade de ler ele.

Ainda estou meio traumatizado com o tio Jonh Green por causa de ACEDE, mas acho que já me recuperei bastante rs...

Ótima resenha linda!


Beijos e uma ótima semana para você!
;**

anereis.
mydearlibrary | bookreviews • music • culture
@mydearlibrary

Nana ~* disse...

Hey Van
HAHAHAHA tomar vergonha na cara e ler os livros que precisar ler... to rindo aqui mas é verdade!!

Gente eu não consigo achar esse livro por aqui, para comprar...então por enquanto deixei de lado.

Já gostei da Alasca só de ler a resenha.

Coitado do menino deixa ele ser gordinho...
Esse 'Coronel' deve ser o chato do livro hahaha

bjundas
Nana - Obsession Valley

Janna disse...

Oi Van, eu já conhecia o livro antes de ler ACEDE mas só depois de ler ACEDE que fui associar que era o mesmo autor, tenho curiosidade de ler, mas já vi que ele é bem carinho para comprar, quero conhecer a Alasca e ver o que essa garota tem de especial, ou não.

Adorei sua resenha...

BjOs!!!

@jannagranado
http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

Marcelle Dantas disse...

Oi Van!!

Pois é... mais um livro que eu tenho aqui, e tenho aquele receio dde ler. Nunca li Green, mas acho que esse seria um bom livro para começar, já que dizem que ele vai evoluindo na escrita, e se esse não é o primeiro, é um deles. Não me dou muito bem com esses livros que nos dão uma lição, mas vou experimentar. A capa é linda, semples.

Beijos,

Marcelle
bestherapy.blogspot.com

 
Layout de Giovana Joris