A Filha do Pastor das Árvores - Gillian Summers.

Título: A Filha do Pastor das Árvores.
Original: The Tree Shepherd's Daughter.
Autora: Gillian Summers.
Editora: Bertrand Brasil.
Nota: 3.5/5


Com a morte da mãe, Keelie Heartwood, uma jovem de apenas quinze anos, é forçada a deixar sua adorada Califórnia para viver com o pai nômade no Festival da Renascença de Montanha Alta, no Colorado. Lá, coisas estranhas começam a acontecer — estranhas mas familiares. Keelie percebe que algumas pessoas do festival têm orelhas pontudas, incluindo o cavaleiro mais bonito do lugar, Lorde Sean do Bosque. Quando ela começa a ver seres estranhos e a se comunicar com árvores, descobre que existe um segredo a seu respeito e percebe que seu pai lhe deve explicações. Após ser elogiado pela crítica e sucesso de vendas, além de receber excelentes avaliações nas principais livrarias do mundo, chega ao Brasil A filha do pastor das árvores, primeiro volume da série O povo das árvores, de Gillian Summers. (SKOOB)


Demorei para ler esse livro. Semana de provas é tudo muito caótico na minha mente e por isso não consigo ter uma boa leitura nessa época. Mas enfim, o que importa é que eu consegui finalmente terminar esse livro fofinho e esquisito. Vamos à resenha.

O livro conta sobre uma garota chamada Keelie, que perdeu a sua mãe e teve que ir morar com o pai, este que é meio nômade e vive num Festival da Renascença. Lá muitas coisas estranhas começam a acontecer e ela descobre sobre um mundo completamente novo. Não consegui fazer melhor do que isso, sinto muito.

Bom, o livro é narrado em terceira pessoa, tem poucos capítulos e, se você estiver com tempo, consegue ler rapidinho. A capa é completamente linda, preciso comentar isso. A textura é ótima, daquelas fofinhas... não sei explicar, só sei que é tudo de bom. Achei super legal todo o lance da natureza que as autoras (sim, são duas mulheres que escrevem o livro com esse pseudônimo ai) colocaram. Tem árvores, criaturas da natureza, falcões e até um gato bem estranho do qual vou comentar depois. Não sou tão ligada nessas coisas naturebas, mas adoro quando um livro tem esses elementos, principalmente uma floresta. O cenário onde se passa a trama é muito legal, um Festival da Renascença, que demais! Claro que a protagonista não gosta desse lugar, ela o detesta e quer sair dali o mais rápido possível. Eu não gostei dela, mas esse tópico de personagens é só no final da resenha, vou me conter.

Também encontrei alguns pontos negativo, como a narrativa. Era muito rápida e muitas vezes nem entendia o que tinha acontecido. Senti falta de muitas explicações, principalmente no final. Sei que tem continuação e talz, mas ainda assim achei que precisava ter algumas respostas. E um mapa do local! Sério, foi disso que eu mais senti falta. Ela sempre falava dos lugares, das ruas e afins, porém eu me sentia perdida. Não sabia me localizar pela narração, foi muito estranho isso. Então isso dificultou muito a minha leitura. Outra coisa que eu achei, foi que as autoras poderiam ter explorado mais o festival. Senti falta de ver a interação deles com o público ou dos espetáculos em geral. Gostaria de saber mais sobre os personagens e o papel deles ali. E sim, sei que tem continuação e elas precisam deixar algo para os próximos livro. Mesmo assim, foi o que eu achei.

Os personagens são estranhos. Keelie, a protagonista, é uma chata mimada. Ela vive em conflito consigo mesma sobre estar fazer certa coisa como se envolver no lance das árvores que o pai gosta, mas com medo de que a mãe morta dela não gostasse. Qual é o problema dela? Não consegue amar os dois pais ao mesmo tempo? Gente, alguém precisa ensinar para ela, não é assim tão difícil. Também achei que ela não teve muita ação, sempre fazia as mesmas coisas e as cenas em que ela tinha que bater, correr ou fazer qualquer coisa, pareciam bobas para mim. Sempre alguém a ajudava, nunca por si mesma. Ah, não sei, só sei que não fui com a cara dela. Outra coisa que senti falta foi um romance básico. Tem um cara lá da vila (?), o Lorde Sean, que ela meio que cobiça, porém não podemos chamar isso de romance. Sei lá. Não gosto de romance demais, tudo mimimi, só que também não gosto de romance de menos. Entendem?

O pai dela, Zeke, é um cara bacana. Coitado, eu ficava com dó dele quando a Keelie falava coisas ruins, que era praticamente sempre. Ele tenta recuperar o tempo perdido que passou longe dela, assim como explicar a sua nova vida. Todo o lance novo que a Keelie descobre tem a ver com a parte da família dele e eu também senti falta de uma explicação completa sobre esses... dons. Não sei se posso chamar assim, mas vou chamar, dons. Então, mais momentos pai e filha-conversando-sobre-tudo no próximo livro, por favor. Ainda tem o Sr. Davey, meu personagem favorito. Ele é uma graça, sempre ajudando a mocinha e todo mundo. Tem a Raven e sua mãe ainda, mas não sei o que comentar das duas, não teve uma utilidade muito grande (?). E claro, Knot, o gatinho muito sinistro. Ele é do Zeke e vive a atormentar a Keelie. Super gracinha ele, mas não deixou de ser muito esquisito.

Resumindo: gostei do livro, mas poderia ter sido melhor. Recomendo, é claro, e espero que o próximo livro tenha mais ações e explicações sobre os dons. É isso, não sei mais o que colocar nessa resenha, fim.

13 comentários:

Aione Simões disse...

Acho a capa desse livro linda também *.*
A história parece ser bem diferente, o que dá um bom ar de originalidade pro livro, mas não me dá muita vontade de ler, principalmente por ele parecer ser meio confuso... Tomara que sejam dadas mais explicações nos próximos volumes mesmo!
Beijão!

Luara Cardoso disse...

Ah, com certeza o próximo livro tem que trazer mais explicações, as autoras não podem deixar tudo assim jogado. Bom, eu espero né. Até porque tenho grandes expectativas para esses livros. ;x

Um beijo,
Luara - Estante Vertical

Lendo Comentando disse...

Oi, Vanessa!

Logo que esse livro foi publicado eu fiquei muito interessada em lê-lo. No entanto, eu acabei lendo outros livros sobre 'seres encantados' e nenhum deles me agradou muito. Isso acabou me afastando dos livros com esses personagens sobrenaturais. Talvez, futuramente, eu resolva ler algo do gênero de novo, mas por agora acho que não... Mas tomara que no próximo volume da série a história te empolgue mais! E a narrativa não fique muito confusa.

Beijos,
Amanda — Lendo & Comentando :)

Amanda Almeida disse...

Oi Vanessa, tudo bem?
Posso confessar uma coisa? Fiquei confusa com essa estória. rsrs. Acredito que vou entender um pouco mais apenas lendo, mas como você disse que até você mesma se sentia um pouco perdida, então não me sinto estranha por isso. rsrsr. Mas enfim, ótima resenha e vou procurar, pois de vez em quando gosto de uns livros meio confusos rsrs.
Abraços,
Amanda Almeida
Você é o que lê

The Lazy Girls disse...

Oi Vanessa o/
Concordo com vc essa capa é linda, e se eu não tivesse lido sua resenha nunca teria imaginado que a estória fosse essa... tbm detesto essas principais meio assim, irritantes mais fazer oq né?
Adorei a dica e a resenha cm sempre parabéns!!! =)
Obg pela visita lá no blog!
Tem resenha nova...e apresentação da nossa mais noc=va integrante!!!
Se vc quiser ir lá dar uma passadinha e
deixar um comentário eu ficaria muito feliz =)
-Fallen In Me
-Rê

Bianca Sampaio disse...

Oi, Vanessa!
Que capa mais linda tem esse livro! Acho que o livo tinha tudo para ser muito bom pela sinopse, mas parece que não chegou a tanto, uma pena :/

Beijos,
Bianca - www.epilogosefinais.com

Sofia disse...

Oi Vanessa! Apesar de achar que o livro é bom, não me despertou muita atenção, não. Não me conquistou, hehe!

Beijão

Julia G disse...

Simplesmente fico frustrada quando faltam explicações. Acho que podem fazer coninuações à vontade, mas cada volume precisa de pelo menos uma conclusão.
Não gosto de histórias que enrolam muito, então talvez fosse gostar da narrativa mais rápida.

Beijos

Princess Teens disse...

Não sei se eu leria, mas acho que posso tentar...

Beijos, Juliana.
http://bloggirlpop.blogspot.com.br/

Mari Patrício disse...

geeente, que capa maravilhooooosa! Sério, adoro quando dá pra se apaixonar pelo livro só olhando isso. haha E adoro essas texturas fofinhas também. :3

Fiquei curiosa como o livro, mas to com medo de achar a protagonista chata também. haha Mas valeu a dica!

Beijos, Mari.
http://papersblood.com

Ane Reis disse...

Oie Van!

Eu tinha bastante vontade de ler esse livro, até por que acho a capa dele linda, mas ai eu li umas resenhas tão negativas dele, que desisti.

Quem sabe um dia né XD

Adorei a resenha linda!

Beijos e uma ótima semana ;***
anereis.
mydearlibrary | bookreviews • music • culture
@mydearlibrary

Janna disse...

Oi Van, gostei da resenha, ah e tem um gato mesmo que ele seja meio estranho, tudo q envolve gatos me chamam a atenção rsrs, realmente a capa é linda...se tiver oportunidade com certeza irei ler.

BjOs!!!

@jannagranado
http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

Espiral dos Sonhos disse...

Eu achei esse livro tão parado algumas vezes e não gostei muito da protagonista. Fiquei bem decepcionada quando li ele. Nem sinto vontade de ler a continuação pra falar a verdade.

Érica Martins
Espiral dos Sonhos

 
Layout de Giovana Joris